Seleçao

Nem tudo é dinheiro! Tite revela oferta do Real Madrid e revela porque a rejeitou

O técnico brasileiro concedeu uma entrevista ao 'The Guardian', na qual reconheceu a abordagem do Real Madrid após o término da primeira etapa de Zidane. "Não, eu não falo, não se aproxime de mim."

Tite poderia ter saído da seleção brasileira e não o fez.
Tite poderia ter saído da seleção brasileira e não o fez.

Ele está focado apenas no que será a Copa do Mundo do Qatar de 2022, onde o Brasil começa como uma das seleções favoritas para tentar conquistar o troféu. A equipe comandada por Neymar chega a esta Copa mais madura do que há quatro anos, e no banco com um Tite mais experiente e sempre muito comprometido. O treinador do 'Canarinha' revelou que poderia chegar ao Real Madrid, mas nem quis ouvir a oferta.

Mais notícias sobre o futebol Brasileiro:

Ronaldo Nazario sonha em ter dois brasileiros históricos em seu Valladolid

"Pouco antes da Copa do Mundo de 2018 eles (Real Madrid) me disseram que queriam conversar e eu disse 'não, não estou falando, não chegue perto'", revela a seleção brasileira sobre a oferta dos 'brancos'.

Além disso, ele expressa os motivos: “Quero estar em paz comigo mesmo e com meu trabalho. Estou fazendo isso no meu melhor nível. Quando você faz algo em paralelo, não é feito ao máximo e eu não posso fazer isso. Antes do Mundial na Rússia recebi ofertas do Real Madrid, PSG e Sporting. Mas eu não queria isso. Eu quero ganhar a Copa do Mundo. Depois da Copa do Mundo, decidirei meu futuro”.

Tite garante que o Catar 2022 definirá seu futuro e não descarta nada. (Foto: AFP)

Terminada a primeira fase de Zidane como treinador do Real Madrid, os 'brancos' sondaram vários treinadores como Antonio Conte, Massimiliano Allegri ou Mauricio Pochettino e, finalmente, dois dias antes da estreia da Espanha contra Portugal no Mundial, o clube anunciou o contratação do técnico Julen Lopetegui. A notícia gerou um 'terremoto' em 'La Roja', que demitiu o técnico basco no meio do torneio.

E foi nesse momento, quando Florentino olhava as opções, que se virou para ver Tite, que na época rejeitou qualquer tipo de abordagem, mas que não descarta nada no futuro. Claro, depois da Copa do Mundo no Catar.

“Se você ganhar a Copa do Mundo, seu mercado está bem aberto. Você pode escolher. Não vou mentir: minha ideia não é trabalhar no Brasil. Quero passar um ano sabático e poder estudar. Sem responsabilidade, porque essa responsabilidade é muito grande. Se algo vier de fora, veremos o que acontece. Agora tenho a responsabilidade e a alegria de ser o técnico da Seleção. Não vou falar com ninguém", explicou o treinador.

Mais notícias sobre o futebol Brasileiro:

Flamengo já tem o substituto perfeito para Mauricio Isla, ele é uma lenda do futebol

Notícias relacionadas

Mais notícias

Mais notícias