Seleçao > Neymar

Como ficaria a Seleção Brasileira na Copa América 2021 no Brasil caso os “europeus” não joguem o torneio

Seleção Brasileira ficaria desfigurada sem os jogadores “europeus”

Gabriel Barbosa é um dos quatro "brasileiros" na Seleção Brasileira que jogariam a Copa América 2021 no Brasil
Gabriel Barbosa é um dos quatro "brasileiros" na Seleção Brasileira que jogariam a Copa América 2021 no Brasil

A nove dias do início da Copa América 2021 que acontecerá no Brasil após muitas reviravoltas sobre um dos torneios mais polêmicos dos últimos tempos. A confirmação do Brasil como nova sede do torneio após as saídas de Argentina e Colômbia causou uma revolta geral e agora existe a ameaça do maior torneio de seleções do continente não acontecer, e os jogadores que atuam na Europa são os motivadores deste boicote.

Dos 25 jogadores convocados por Tite para a rodada dupla das Eliminatórias da América do Sul para a Copa do Mundo de 2022 no Catar, 21 atuam no futebol europeu, e caso o boicote que ganhou as capas do jornais do mundo nesta sexta-feira (4) se concretizem, o Brasil poderia ter apenas atletas que jogam no futebol brasileiro como opções para a Copa América 2021 no Brasil.

Neymar seria um dos jogadores fora da Copa América 2021 no Brasil. Foto: Esportes - Estadão

Com o número limite de jogadores ampliado para 28 inscritos para a Copa América 2021 no Brasil, apenas quatro atletas estariam confirmados: Weverton, do Palmeiras, e Rodrigo Caio, Everton Ribeiro e Gabriel Barbosa do Flamengo. Na Seleção Olímpica convocada para amistosos nos dias 5 e 8 de junho na Sérvia, são mais 12 jogadores que poderiam ser chamados: Cleiton (Red Bull Bragantino), Brenno (Grêmio), Gabriel Menino (Palmeiras), Guga (Atético-MG), Guilherme Arana (Atlético-MG), Abner (Athletico-PR), Nino (Fluminense), Matheus Henrique (Grêmio), Liziero (São Paulo), Gerson (Flamengo), Claudinho (Red Bull Bragantino) e Pedro (Flamengo).

E quem seriam os 12 jogadores restantes?

Para isso o futebol brasileiro passaria por uma peneira para a convocação de novos atletas como o lateral direito Rafinha (Grêmio), os zagueiro Renan (Palmeiras) e Miranda (São Paulo), os meias Matheus Henrique (Grêmio), Edenílson (Internacional), Patrick de Paula (Palmeiras), Raphael Veiga (Palmeiras) e Vina (Ceará) e os atacantes Marinho (Santos), Pepê (Grêmio), Rony (Palmeiras) e Diego Souza (Grêmio).

Notícias relacionadas

Mais notícias

Mais notícias