Futebol Internacional

Entenda como a CONMEBOL quer humilhar os europeus pela Copa do Mundo

Conmebol confirmou candidatura para sediar mundial de 2030

Copa do Mundo
Copa do Mundo

A Conmebol decidiu que vai tentar barrar a candidatura de Portugal e Espanha pelo Mundial de 2030, ano em que se comemoram 100 anos do primeiro Mundial disputado no Uruguai e vencido pelos donos da casa. Na cabeça dos sul-americanos, a candidatura é possível principalmente pelo teor histórico que a Copa representaria nesse ano.

A incorporação do Paraguai, em 2017, e do Chile, em 2019, a candidatura cresceu. Foi a primeira vez que dirigentes das quatro nações estiveram juntos. A ideia da entidade máxima sul-americana é fazer uma ‘Copa do Mundo para o continente’ da qual o Brasil não foi convidado por já ter sediado o evento em 2014 e a Copa América em 2019 e 2021.

Mais notícias do Futebol 

Casas, carros: Tudo o que o Santos pode tirar de Christian Cueva pela demanda milionária do Peixe

Recebeu muito "pouco" no Brasil: A fortuna que Miller Bolaños fez na China e o que ele pode se gabar

“É o sonho de um continente. De uma cidade uruguaia, compartilhada por outras três cidades. A América do Sul entende que o futebol tem que reconhecer e não contestar. Haverá mais Copas do Mundo, mas 100 anos serão cumpridos uma única vez e você terá que voltar para casa. É motivo mais do que suficiente para a Fifa aceitar que se trata de uma candidatura única”, declarou Alejandro Dominguez, presidente da Conmebol.

Os dirigentes também mostraram o selo oficial da candidatura que remete a torre do estádio Centenário de Montevidéu, palco da final de 1930 e da Libertadores de 2021. Até agora, a maioria das Copas aconteceu na Europa. Antes do Mundial de 2014, no Brasil, a última edição na América do Sul tinha sido em 1978, na Argentina. Em 2026, México, Estados Unidos e Canadá sediarão o Mundial.

Forte concorrência por 2030

A concorrência para sediar o mundial de 2030 é muito forte, além da candidatura em bloco dos países sul-americanos e de Portugal e Espanha, a China também se movimenta para apresentar uma candidatura. O Marrocos que vem há três mundiais querendo sediar uma Copa do Mundo, também deverá apresentar outra candidatura.

Jorge Dias

Jornalista formado pela Universidade P. Mackenzie em 2013, mas atuo desde 2008 com textos esportivos. Já trabalhei no Diário Lance! como diagramador e jornalista, de 2010 a 2016. Escrevi para Surto Olímpico, Bola Parada, Torcedores.com e Punteiro Izquierdo.+ info

Notícias relacionadas

Mais notícias

Mais notícias