Futebol Internacional

Avião em que estava o jogador Neymar faz pouso forçado em Roraima; saiba mais

Avião da estrela do PSG precisou mudar rota de voo para os EUA

Neymar
Neymar

Que susto! O craque brasileiro e estrela do PSG, Neymar Jr, passou por um sufoco na segunda-feira, o avião em que estava precisou fazer um pouso forçado no aeroporto do Boa Vista em Roraima, por problema no para-brisa da aeronave. O incidente fez com que o trajeto de volta do jogador para os EUA fosse alterado.

Mais notícias do Futebol internacional:

O melhor amigo de Ronaldinho o ajudou a sair da cadeia, agora ele pode ir

O avião levava o jogador para os EUA onde voltaria para aproveitar seus últimos dias de férias, mas precisou aterrissar em Boa Vista para conserto do para-brisa. A manobra foi realizada sem qualquer risco ou perigo, mas assustou o atleta e seus passageiros. A decisão de realizar o pouso imprevisto foi tomada para evitar qualquer problema de pressurização na aeronave.

Junto do jogador estavam sua namorada, Bianca Biancardi, sua irmã, Rafaella, e alguns amigos. Todos passaram a noite na capital de Roraima e deverão retornar a rota original nesta terça-feira (21). A informação foi dada inicialmente pela ESPN, e o El Futbolero confirmou através do Globoesporte. 

Neymar está passando parte de suas férias nos Estados Unidos junto com sua namorada e alguns amigos, as últimas publicações do jogador são de fotos da viagem a Las Vegas, Nevada. Nos últimos dias, o atleta voltou ao Brasil para visitar o Instituto Neymar Jr e seus familiares, e retornará ao país norte-americano de onde deverá partir para a França.

Apesar do susto, Neymar foi ‘tietado’ em Roraima

É inesperado que você veja o principal jogador da seleção brasileira bem após um pouso forçado, mas fotos publicadas nas redes sociais mostram que o craque esteve sorridente ao ser tietado por funcionários do aeroporto de Boa Vista. O jogador atendeu a todos os pedidos por fotos. Confira abaixo o momento dos clicks:

Mais notícias do Futebol brasileiro:

Após vexame, medalhões desagradam e podem sair pela porta dos fundos

Jorge Dias

Jornalista formado pela Universidade P. Mackenzie em 2013, mas atuo desde 2008 com textos esportivos. Já trabalhei no Diário Lance! como diagramador e jornalista, de 2010 a 2016. Escrevi para Surto Olímpico, Bola Parada, Torcedores.com e Punteiro Izquierdo.+ info

Notícias relacionadas

Mais notícias

Mais notícias