Série B

'Ele não'; descubra por que o Bahia contratou um atleta acusado de homicídio

A torcida do Bahia rejeitou nome de jogador

Torcida Bahia
Torcida Bahia

A torcida do Bahia não quis nem saber se o jogador é bom ou não, ela repudiou a contratação de Marcinho, lateral-direito, ex-Athletico Paranaense que foi recém-contratado pelo clube após ser liberado pelo rubro-negro paranaense. Marcinho é um dos jogadores mais polêmicos em atividade no futebol brasileiro.

Em 2020, o jogador atropelou um casal de professores no Rio de Janeiro e fugiu sem prestar socorro, Marcinho atropelou os professores Maria Cristina José Soares e Alexandre Silva de Lima. Alexandre morreu no local, e Maria Cristina chegou a ser hospitalizada em situação grave, mas não resistiu.

Mais notícias do Futebol brasileiro

A mega estrela que chegaria ao Santos graças ao dinheiro que Christian Cueva e Pachuca devem pagar ao Peixe

A sorte que Bryan Angulo teve, quando fez as malas com Fabian Bustos, o motivo de ter ficado em Santos

A chegada do lateral divide opiniões no Bahia, a torcida Tricoloucas publicou um manifesto no qual desaprovava a atitude da diretoria, “futebol não é e nem deve ser palco para criminosos […] Em um espaço onde tomamos pessoas como ídolos, não faz jus ter um assassino ocupando um posto que não lhe cabe”, diz o texto. 

"Com a contratação, o Bahia contraria todas as ações desenvolvidas pelo Núcleo de Ações Afirmativas (NAA) nos últimos anos", diz o trecho da carta de um grupo político de dentro do clube que confirmou estar se movimentando para brecar a contratação de Marcinho. Entre tantos torcedores, houveram aquele que defenderam o ganho técnico que a equipe terá com o lateral.

Influente grupo político do Bahia rejeita Marcinho

Segundo informações do globoesporte, o grupo político, Nova Ordem Tricolor divulgou um manifesto no qual repudia veementemente a contratação do jogador, "Lamentamos e repudiamos a contratação do lateral-direito "Marcinho".É inadmissível que o Esporte Clube Bahia, clube marcado por lutas em prol de causas sociais e de tanta relevância histórica para toda a sociedade pactue com a impunidade", declarou a carta.

Jorge Dias

Jornalista formado pela Universidade P. Mackenzie em 2013, mas atuo desde 2008 com textos esportivos. Já trabalhei no Diário Lance! como diagramador e jornalista, de 2010 a 2016. Escrevi para Surto Olímpico, Bola Parada, Torcedores.com e Punteiro Izquierdo.+ info

Notícias relacionadas

Mais notícias

Mais notícias