Feminino

Eurocopa Feminina 2022; Capitã da Islândia critica decisão da UEFA: "É chocante e uma vergonha..."

Em causa o lugar onde se vão disputar alguns dos jogos da competição

Sara Bjork Gunnarsdottir, capitã da Islândia
Sara Bjork Gunnarsdottir, capitã da Islândia

A Eurocopa de Futebol Feminino 2022 será a 13ª edição do torneio, organizado pela UEFA. A competição inicialmente contraria com um total de 16 seleções, mas devido à exclusão da Rússia, por conta das invasões à Ucrânia, esse número passou para 15. O torneio terá lugar em Inglaterra, entre 6 e 31 de julho, com a final a ser disputada em Wembley.

Mais notícias sobre Futebol Feminino:

Copa de Inglaterra Feminina: Final da competição finalmente definida

Com a Eurocopa se aproximando do seu início, Sara Bjork Gunnarsdottir, capitã da seleção islandesa, criticou a UEFA no podcast "Their Pitch", devido ao facto da Islândia disputar os jogos com a Bélgica e Itália na Academia do Manchester City e não num terreno com maior capacidade:

"Acho que é chocante e uma vergonha. Estamos jogando em Inglaterra, onde existem milhares de estádios e nos mandam para o centro de estágio do Manchester City. Ainda não perceberam que o futebol feminino já enche estádios, vimos isso no Camp Nou ( estiveram presentes 91 533 no clássico entre Barcelona e Real Madrid]. É um desrespeito, porque estes são dois jogos que vão esgotar e iam levar bem mais do que quatro mil torcedores".

Grupos da competição 

Grupo A

Grupo B

Grupo C

Grupo D

Mais notícias sobre Futebol Feminino:

Campeonato Sul-Americano Sub-20 Feminino; Brasil vence Colômbia e vê o título cada vez mais perto

Notícias relacionadas

Mais notícias

Mais notícias