Série A

Cássio sobre o Corinthians: " de maneira nenhuma deixaria o clube na mão"

Ídolo foi titular na vitória sobre o Botafogo na estreia do Brasileirão

Cássio está no Corinthians desde 2012.
Cássio está no Corinthians desde 2012.

O Corinthians passou por uma semana turbulenta até a vitória deste domingo(10) contra o Botafogo no Engenhão. Um dos jogadores que mais sofreram com a pressão da torcida foi o goleiro Cássio, ídolo e multicampeão pelo clube, que recebeu diversas ameaças de pessoas que se diziam torcedores do clube, inclusive algumas em direção a sua esposa. 

Mais Notícias sobre Futebol Brasileiro:

Com 2 gols de Hulk, Atlético Mineiro controla e vence Internacional por 2-0

As ameaças começaram após a derrota na estreia da Libertadores, contra o Always Ready, quando o time apresentou um desempenho bem abaixo do esperado. Então, pessoas que se diziam torcedoras do Corinthians passaram a ameaçar jogadores e seus familiares, inclusive de morte. 

Foi com esse clima que o elenco alvinegro embarcou para o Rio de Janeiro para enfrentar o Botafogo, pela estreia do Brasileirão. Contando com Willian em tarde inspirada, o Timão abriu 3 a 0 ainda no primeiro tempo e depois apenas administrou o resultado para sair de campo com a vitória por 3 a 1. Após o jogo, Cássio falou sobre o episódio em tom de desabafo; 

“Difícil o que passei na semana, é uma coisa que foge do controle, para os outros pode parecer normal, mas não é normal o que aconteceu com minha esposa. Não desejo para ninguém, tem de se colocar no lugar das pessoas quando acontece uma coisa dessa. Fiquei chateado com as pessoas envolverem meu nome com panela, com uma série de coisas, panelinha, time rachado, isso não existe no Corinthians. Pode perguntar ao presidente, ao Alessandro, ao nosso diretor e ao treinador mesmo. Falando de mim, é só vocês verem, tenho feito tudo o que o treinador pede, de jogar mais com os pés, então fico chateado”, disse o goleiro.

Pediu pra sair

Depois do acontecido,  algumas fontes trouxeram que Cássio pedido à diretoria corinthiana para sair do clube. Mas o próprio goleiro fez questão de esclarecer a situação; 

"Foi uma semana difícil, de repente outras pessoas não jogariam, mas eu de maneira nenhuma ia deixar o Corinthians na mão. Esse é um assunto que tem muitas pessoas dizendo coisas que teriam acontecido, reunião com meu empresário, que teve isso e aquilo, não teve. Tenho contrato com o Corinthians, amanhã ou depois não sei o que pode acontecer, ninguém sabe. Mas sou muito comprometido com o Corinthians, como sempre fui", finalizou o camisa 12.

Mais Notícias sobre Futebol Brasileiro:

Com grande exibição de Willian, Corinthians estreia no Brasileirão com vitória sobre o Botafogo

Bruno Leandro

Lic. em comunicação social, graduado pela Universidade Estadual da Paraíba, Jornalista esportivo e Analista de desempenho.+ info

Notícias relacionadas

Mais notícias

Mais notícias