Seleçao > Tecnicos

"São covardes": as duras críticas da Seleção Brasileira após aceitarem disputar a Copa América 2021

Walter Casagrande, anteriormente selecionado de ‘Canarinha’, explicou que os jogadores de futebol da seleção só se preocupam com as redes sociais e não com a saúde do país que está imerso atualmente

Brasil hoje joga com Paraguai
Brasil hoje joga com Paraguai

A conmebol anunciou há algumas semanas que a Copa América 2021 seria disputada no Brasil, apesar das constantes críticas que existem devido ao momento difícil que o país atravessa diante da pandemia.. Mais de um jogador da Seleção Brasileira foi contra a decisão; no entanto, terão que fazer parte do torneio que começa neste domingo para a emoção de uns e a tristeza de outros.

A aprovação dos jogadores acabou desencadeando uma enorme onda de comentários contra ele. O último deles foi Walter Casagrande, ex-escolhido do ‘Canarinha’ que chegou a chamar de “covardes” todo o staff liderado por Tité.

O atacante que defendeu as cores do Brasil na Copa do Mundo de 1986, explicou que os atuais atletas dão prioridade às mídias digitais. "A única coisa que interessa a esses caras é aparecer nas redes sociais mostrando suas casas grandes e carros espetaculares."

O futebolista que estreou no Corinthians e atuou no Porto e na Itália, antes de voltar à sua seleção e depois passar pelo Flamengo.

O Brasil é o atual campeão da Copa América, depois de vencer o Peru por 3 a 1 na final de 2019. (Foto: AFP)

Casagrande acredita que o futebolista brasileiro não se preocupa com a saúde da população. “A atitude dos jogadores para disputar a Copa América é um ato covarde e mostra que os jogadores não estavam preocupados com a grave situação de saúde do país, mas em se cuidar. Tudo foi consertado com a renúncia de Caboclo ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol ”, disse.

“Esta é uma geração de jogadores de futebol mais alienada do que vi desde os anos 80. O importante para eles é estar nas redes sociais, exibindo seus grandes casarões e carros potentes”, finalizou.

Para o Governo do Brasil não há perigo

O ministro da Saúde do Brasil, Marcelo Queiroga, afirmou que a comemoração da Copa América no país "não é um risco" para a população, já que os protocolos de segurança sanitária desenvolvidos para o torneio "são seguros".

Brasil pronto pra jogar a Copa América

“O risco para a população é o mesmo, com ou sem Copa”, já que as 650 pessoas que se estimam a serem somadas pelas delegações, entre jogadores de futebol, técnicos e pessoal de apoio, “ficarão isoladas” em seus hotéis e só sairão em ônibus “controlados” para treinar e ir aos estádios onde serão disputadas as partidas.

Notícias relacionadas

Mais notícias

Mais notícias