Futebol Internacional > Libertadores 2021

A dramática situação que vive o River Plate e que poderia ficar de fora da Copa Libertadores

Contra o Santa Fé, o River Plate terá um jogador de campo como goleiro

River Plate tem problemas com seus goleiros.
River Plate tem problemas com seus goleiros.

A Conmebol rejeitou o pedido dos argentinos de registrar seus goleiros juvenis, depois que 20 de seus jogadores testaram positivo. Agora, os milionários terão que alinhar um zagueiro, um meio-campista ou um atacante dos 10 jogadores disponíveis no gol. Jorge Carrascal, uma das opções para ir ao arco.

O panorama da partida entre River Plate e Independiente Santa Fe pela Copa Libertadores está cada vez mais confuso. Nesta terça-feira foi confirmado que a time argentino não poderá inserir um novo goleiro na competição, depois que seus três goleiros foram infectados nos últimos dias.

As perspectivas para os milionários parecem bastante nebulosas, já que 20 jogadores de seu time estão infectados. O problema dos argentinos é que o técnico Marcelo Gallardo na lista de boa-fé, que aconteceu no início do torneio, incluiu apenas três goleiros no plantel de 32 jogadores e agora a Conmebol não permitirá que ele inscreva mais jogadores.

Com apenas 30% do plantel disponível, já que além dos contágios, Enzo Pérez e Javier Pinola estão lesionados, o River terá que enfrentar o Santa Fé pela Libertadores com 10 jogadores, um dos quais deverá ir para o objetivo. Segundo a mídia argentina, as opções para proteger o gol da equipe de Gallardo seriam: Milton Casco, Jonatan Maidana, Tomás Lecanda ou o colombiano Jorge Carrascal.

Desta forma, a partida entre os milionários e o Independiente Santa Fe apresentará um panorama inusitado em que o goleiro será um jogador de campo. Situação que faz parte da atitude que a Conmebol tem de jogar os jogos a todo o custo, ainda que as actuais circunstâncias de saúde e sociais dos diferentes países mostrem que é necessário adiar alguns jogos.

Não será a primeira vez que um jogador de campo salvou um jogador de campo no River Plate. É uma situação que já foi vista quatro vezes, com Martín Demichelis ou Gabriel Cedrés.

Notícias relacionadas

Mais notícias

Mais notícias