Copas Internacionais > Libertadores 2021

Artilheiro quer triunfar onde um dia fracassou

Um dos grandes centroavantes do país pode acabar na Europa em 2022.

Gabigol em ação pela Inter de Milão (Foto: Mercado do Futebol)
Gabigol em ação pela Inter de Milão (Foto: Mercado do Futebol)

Eleito o melhor jogador em atividade na América do Sul pelo tradicional jornal "El País", o futebol brasileiro pode estar ficando cada vez mais pequeno para Gabigol, que já conquistou quase todos os títulos e artilharias que tinha direito a serviço do Flamengo. Gabriel Barbosa conquistou 9 títulos pelo clube, foi duas vezes artilheiro da Libertadores (2019 e 2021), uma do Brasileirão (2019), é tri-campeão carioca e por aí vai. O goleador não tem mais nada a provar no futebol brasileiro e é considerado o melhor centroavante atuando no país.

O sucesso pelo Fla despertou o interesse de vários clubes europeus. De acordo com o site britânico "90 minutes UK", equipes da Inglaterra, Espanha e Itália querem o jogador. Aparentemente, Gabigol está interessado em analisar as propostas com o objetivo de garantir sua vaga na Copa do Mundo de 2022. O destaque por um time europeu provavelmente garantiria a camisa 9 da Seleção.

Além disso, o futebol europeu já virou uma questão pessoal para o jogador. Afinal, Gabigol até hoje é ridicularizado pelos rivais por ter sido eleito o pior estrangeiro do Campeonato Italiano durante sua passagem pela Inter de Milão.

Muitos acreditam que a consagração no Velho Continente é a única coisa que falta para que Gabigol entre de vez na lista dos melhores atacantes do mundo e isso deve mexer com a cabeça do jogador.
 

Notícias relacionadas

Mais notícias

Mais notícias