Qatar 2022

São Paulo foi pego, diretor do Fortaleza joga no ventilador a dívida que não querem pagar

Por Tomas Porto

São Paulo foi pego, diretor do Fortaleza joga no ventilador a dívida que não querem pagar

O executivo de futebol do Fortaleza, Sérgio Papellin, concedeu uma entrevista nesta terça-feira (23) ao portal, na qual abordou a situação

Síguenos enSíguenos en Google News

O executivo de futebol do Fortaleza, Sérgio Papellin, concedeu uma entrevista nesta terça-feira (23) ao portal ge, na qual abordou a situação do goleiro Felipe Alves, atualmente emprestado ao São Paulo. De acordo com Papellin, Felipe Alves tem ficado fora do aquecimento nos jogos do São Paulo, o que reforça a ideia de que sua permanência no clube paulista é inspirada.

Papellin foi enfático ao afirmar que não há chance de o jogador retornar ao Fortaleza. O goleiro foi emprestado ao São Paulo até o fim do ano, coincidindo com o termo de seu contrato com o Fortaleza. Além disso, o dirigente revelou que o São Paulo possui uma dívida com o clube cearense referente ao empréstimo.

Mais notícias do Futebol Brasileiro:

Não o deixam descansar em paz, os supostos filhos de Pelé que podem dar golpe na família

Já estavam de olho nele antes, gigantes querem Guilherme Biro após brilhar no Mundial

"O Fortaleza emprestou o Felipe Alves ao São Paulo o fim do ano, mesmo período em que encerra o contrato com o Fortaleza. O São Paulo tinha que pagar três parcelas ao Fortaleza: até agora só pagou uma, tem outra em atraso e outra vence em julho. Não falo nos valores (das parcelas), mas o valor total acordado foi de R$ 1 milhão e 46 mil", declarou Papellin.

O executivo especificou que não há cláusula de devolução no contrato de concessão. Portanto, caso o São Paulo desejasse a devolução do goleiro, teria que arcar com outros valores estavam além da dívida existente. A situação coloca em xeque o futuro de Felipe Alves no clube paulista, uma vez que sua permanência está cada vez mais incerta.

O Fortaleza se mantém na sua postura

Enquanto isso, o Fortaleza se mantém firme em sua postura, com Papellin deixando claro que o goleiro não voltará ao Pici. Resta saber como o São Paulo lidará com essa situação e se buscará uma solução para honrar suas obrigações financeiras e definir o futuro do jogador de 33 anos.

Tópicos


Mais notícias