Qatar 2022

Neymar se manifesta e defende Vini Jr após caso de racismo

Por Jorge Dias

Neymar se manifesta e defende Vini Jr após caso de racismo

Atacante do Real Madrid foi mais uma vez alvo de ataques racistas

Síguenos enSíguenos en Google News

Vínicius Júnior foi novamente alvo de ataques racistas na Espanha. Torcedores do Valencia entoaram cantos racistas e chamaram o brasileiro de ‘macaco’ durante partida da La Liga. Após o ocorrido diversas personalidades do esporte se manisfestaram, entre eles Neymar, que escreveu: "Estou contigo, Vini", em seu Instagram. Mbappe também defendeu Vini JR e escreveu: “Você não está sozinho. Estamos com você e vamos te apoiar, Vinicius Junior”.

Richarlison, centroavante do Tottenham e da Seleção Brasileira publicou uma foto de Vinícius Júnior e escreveu: “Sempre fizeram de tudo para evitar que o preto chegasse ao topo... escravizaram, marginalizaram e mataram. Mas nunca vão derrubar quem nasceu para ser grande. A história se esquece dos ratos e agiganta quem luta contra essa gente ruim. Tamo junto sempre”.

Mais notícias do Futebol Brasileiro: 

Vini Jr sofreu racismo novamente e quer sair da Espanha, este seria seu destino

Enquanto Neymar ganhava milhões no Barça, o salário de CR7 no Bayern de Munique

Em suas redes sociais, Vinícius Júnior postou uma foto preto e branco e fez duras críticas a La Liga. “O racismo é o normal na La Liga. A competição acha normal, a Federação também e os adversários incentivam. Lamento muito. O campeonato que já foi de Ronaldinho, Ronaldo, Cristiano e Messi hoje é dos racistas. Uma nação linda, que me acolheu e que amo, mas que aceitou exportar a imagem para o mundo de um país racista. Lamento pelos espanhóis que não concordam, mas hoje, no Brasil, a Espanha é conhecida como um país de racistas”

Vini JR respondeu o presidente da La Liga

O presidente da La Liga, Javier Tebas Medrano, criticou Vinícius Júnior, que não deixou barato e respondeu: “Mais uma vez, em vez de criticar racistas, o presidente da LaLiga aparece nas redes sociais para me atacar… Não sou seu amigo para conversar sobre racismo. Quero ações e punições”.

 

 


Mais notícias