Qatar 2022

Custou 80 milhões de euros ao Barcelona, novo destino exótico de Coutinho em 2023

Por Romario Paz

Custou 80 milhões de euros ao Barcelona, novo destino exótico de Coutinho em 2023

Campeão europeu pelo Bayern, meia do Aston Villa pode ter mudança inusitada na carreira

Síguenos enSíguenos en Google News

Philippe Coutinho pode ter um novo clube na próxima temporada. Porém, seu destino pode não ser a Europa. Mesmo tendo o interesse de clubes como a Inter de Milão, clube que defendeu por quase três anos, o meia do Aston Villa pode ter um destino totalmente surpreendente. Isso porque o ex-jogador do Liverpool e do Barcelona pode acabar no futebol árabe.

O clube interessado é ninguém menos do que o Al-Hilal, algoz do Flamengo no Mundial de Clubes da FIFA em fevereiro. O time saudita estaria preparando uma proposta astronômica pelo jogador da Seleção Brasileira, que esteve na Copa do Mundo de 2018, na Rússia, e perdeu o Mundial do Catar por conta de uma lesão. Ele foi vendido pelo Barça ao Aston Villa por R$ 106 milhões.

Mais notícias do Futebol Brasileiro:

Ele era a esperança do Grêmio, mas se lesionou contra o Cruzeiro pela terceira vez no ano

O sufoco passado pelo São Paulo em Pernambuco deixou Dorival Júnior desesperado

Revelado pelo Vasco da Gama, o meia se destacou com a camisa dos Reds principalmente jogando ao lado da lenda Steven Gerrard. Durante cinco anos, fez 201 partidas e marcou 54 gols, caindo nas graças da torcida e do técnico Jürgen Klopp. Porém, a admiração dos torcedores se transformou em frustração e raiva quando ele aceitou uma proposta do Barcelona em 2018.

Prioridade: Europa

Não foi divulgado o valor da oferta do Al-Hilal pelo brasileiro. Porém, a prioridade de Coutinho é permanecer na Europa. Finalista da Liga dos Campeões da Europa, a Inter quer o jogador de volta e planeja pagar um bom valor ao time inglês para recontratá-lo. A passagem dele pela Itália durou três anos. Nesse período, foram 47 jogos, 5 gols marcados e dois títulos: a Copa da Itália e a Supercopa da Itália, ambas em 2011.

Tópicos


Mais notícias