Jogadores > Copas Internacionais

Sentiu medo? O craque que gasta dinheiro em tatuagens, mas não consegue terminá-las

As tatuagens são quase itens de luxo para muitos jogadores de futebol, mas alguns deles têm medo de fazer

As tatuagens tomam conta dos jogadores de futebol no Brasil e pelo mundo
As tatuagens tomam conta dos jogadores de futebol no Brasil e pelo mundo

A pequena parte dos jogadores de futebol, concentrada em grandes clubes do país tem uma renda de causar inveja a companheiros de profissão e até de outros trabalhos que muitas vezes tem remuneração incompatível com a realidade socioeconômica. E para o jogador que ganha muito dinheiro, as tatuagens se tornam um artigo de luxo, quase uma saída para gastar tanto dinheiro, mas tem um jogador do Corinthians que tem algumas tattoos, mas sente muito medo.

As tatuagens milionárias que botam medo em craque

O Estúdio de tatuagem “Brothers Tattoo”, localizado no bairro do Tatuapé, na zona leste de São Paulo, tem o seu público voltado majoritariamente para jogadores de futebol que querem marcar sua pele com algo especial. Na entrevista ao “Uol Esporte”, os donos do estabelecimento revelaram que muitos atletas já passaram por lá como Thiaguinho (Corinthians), Juninho Capixaba (Bahia), Gabriel Veron (Palmeiras), Danilo (Palmeiras), Gabriel Pereira (Corinthians), Lucas Crispim (Fortaleza) e Malcom (Zenit), mas João Victor, zagueiro do Timão, é quem deu mais trabalho.

Segundo os donos da Brothers Tattoo, o zagueiro corintiano sente medo e não aguenta muitas horas de sessão pela dor que sente, como uma tatuagem que fez na coxa. Os valores astronômicos não foram revelados, mas a relação de permuta para atrair novos clientes é a mais realizada, principalmente com jogadores mais midiáticos.

João Victor já ostenta com seu salário no Corinthians

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by JOÃO VICTOR (@joaovictor_1998)

Aos 23 anos, João Victor soma em 2021 pelo Corinthians 44 jogos disputados com nenhum gol e uma assistência, e com a condição de titular do Timão, quarto colocado do Brasileirão. O defensor tem salário de cerca de R$ 80 mil por mês e contrato até dezembro de 2023, segundo o site “Transfermarkt”.

Romario Paz

Lic. em comunicação social, graduado pela Universidade Central do EquadorJornalista esportivo com experiência em Rádio Televisão e mídia digital. Boa pessoa para caramba!+ info

Notícias relacionadas

Mais notícias

Mais notícias