Série A

O golpe baixo do Boca Juniors ao Atlético Mineiro que partiu o coração de Pavón

Atitude do Boca incomodou Pavón, que está de saída para o Galo

Pavón e atitude leviana do Boca Juniors
Pavón e atitude leviana do Boca Juniors

O Atlético Mineiro se consolidou em 2021 como uma das maiores potências do futebol brasileiro na atualidade. O “Galo Doido” foi campeão de todos os troféus nacionais que disputou na última temporada e em 2022, já levantou duas taças: a Supercopa do Brasil e o Campeonato Mineiro.

Mais notícias do futebol brasileiro:

Raphael Veiga e o adversário do Palmeiras que mais gosta de humilhar

Ainda sim, o Galo busca reforçar ainda mais o seu elenco. Tendo isso em mente, a diretoria já encaminhou o acerto com o atacante argentino Cristian Pavón, que está no Boca Juniors. No entanto, o clube Xeneize não pretende liberar seu atacante com muita facilidade, visto que a relação entre as diretorias do Atlético e do Boca tem uma péssima relação.

Na última edição da Copa Libertadores da América, o Atlético Mineiro eliminou o Boca Juniors após disputa por pênaltis, nas oitavas de final. Os argentinos protagonizaram uma terrível confusão no Mineirão e jogadores foram parar em uma delegacia de Belo Horizonte. Dentre os envolvidos, Pavón estava na briga e junto com outros atletas do Boca, foi punido pela Conmebol em um gancho de seis partidas.

O golpe do Boca

Propositadamente, o Boca Juniors não inscreveu Pavón na fase de grupos da Libertadores 2022, fazendo com que o atacante tenha de cumprir os seis jogos de suspensão no torneio mais importante pelo Atlético Mineiro já no mata-mata. Pavón só entraria em campo pelo Galo na Libertadores em uma eventual final, visto que ficaria suspenso nas oitavas, quartas e semifinal do torneio.

Mais notícias do futebol brasileiro:

A atitude imperdoável de craque do São Paulo após perder para o Palmeiras

Notícias relacionadas

Mais notícias

Mais notícias