Série A

Jorge Jesus poderá custar milhões de euros ao Flamengo

Clausula de rescisão e alto salário preocupam diretoria do Fla

Jorge Jesus em ação pelo Benfica. (Foto: Gazeta Esportiva)
Jorge Jesus em ação pelo Benfica. (Foto: Gazeta Esportiva)

Nem Domènec, Rogério Ceni ou Renato Gaúcho foram capazes de suprir o vazio deixado por Jorge Jesus no Flamengo. Apesar do título brasileiro em 2020 e a final da Libertadores em 21, o Flamengo nunca mais encontrou o ritmo de jogo demonstrado em 2019, quando conquistou o Brasileiro, a Libertadores e o Campeonato Carioca sob o comando do português. Após a temporada vitoriosa, as portas da Europa se abriram de volta à Jorge Jesus, que retornou a Portugal para treinar o Benfica.

Desde então, muitos técnicos tentaram, mas o Flamengo nunca mais foi o mesmo. Apesar de sempre figurar no topo da tabela, o time tem falhado nas decisões mais importantes. Prova disso é que, apesar do elenco milionário, a equipe conquistou apenas o Campeonato Carioca no ano de 2021. Muitos acreditam que o plantel era muito forte para conquistar apenas o Estadual.

Repatriar Jorge Jesus será tarefa árdua para o Flamengo

As oscilações do time da Gávea faz com que a torcida do Flamengo peça desesperadamente o retorno do "Mister", como é carinhosamente chamado pela imensa e fanática nação rubro-negra. No entanto, repatriar Jorge Jesus não será tarefa fácil para diretoria do Flamengo. Afinal, o treinador recebe cerca de 3 milhões de euros anuais no Benfica, o que daria algo em torno de 19 milhões de reais por ano.

Além disso, JJ tem contrato com a equipe de Lisboa até o fim de 2023 e só poderia deixar a equipe com o pagamento de uma cláusula contratual no valor de 1 milhão de euros. Ou seja, o técnico é tão caro quanto a contratação de um grande jogador. Será que vale o investimento?

Notícias relacionadas

Mais notícias

Mais notícias