Série A

Renomado jornalista ativa o modo sincero e detona a era Tite no Flamengo

Por Tomas Porto

Renomado jornalista ativa o modo sincero e detona a era Tite no Flamengo

Tite como técnico do Flamengo não é uma unanimidade na Nação

Síguenos enSíguenos en Google News

Tite ficou bastante conhecido após sua passagem brilhante pelo Corinthians. Em outubro do ano passado, o Flamengo apresentou o ex-Corinthians como seu novo técnico. Anteriormente, desde 2016, o técnico estava no comando da Seleção Brasileira e esteve à frente da equipe nacional nas Copas do Mundo de 2018 e 2022. Sua única conquista com a Seleção foi a Copa América de 2019. Ele comandou a equipe em 81 jogos, com 60 vitórias, 15 empates e apenas seis derrotas.

Com poucos meses tendo o time sob seu comando, a temporada de 2023 para o Flamengo terminou em derrota. Na última rodada do Campeonato Brasileiro, o Rubro-Negro perdeu o confronto contra o São Paulo por 1 a 0. O jogo aconteceu no Morumbi e dava ao Flamengo a ligeira possibilidade de conquistar o título neste ano. No fim, o título do Brasileirão acabou ficando com o Palmeiras. Nesta temporada, no entanto, o Rubro-Negro permanece invicto no Campeonato Carioca.

Apesar de ainda não ter sido derrotado nesta temporada, o Flamengo não tem feito nenhuma partida brilhando. Embora alguns jogadores estejam se destacando nas partidas, os jogos não deixam os torcedores com os olhos brilhando. Até este momento, Tite continua sendo o técnico do Flamengo até dezembro deste ano. Entretanto, o treinador parece não ser o mais querido, pois um renomado jornalista detonou o ex-comandante da Seleção Brasileira.

Ele detonou a era Tite no Flamengo

Renato Maurício Prado ativou seu modo sincero e soltou o verbo para cima de Tite. "Flamengo ganhou ontem, mas não deu para deixar ninguém alegre. Foi uma coisa horrorosa. Jogou menos do que tinha jogado contra o Vasco, quando já não tinha jogado muita coisa. O trabalho do Tite é um nada até agora. Flamengo tem quatro jogadores extremamente criativos no meio-campo e não cria nada. Inacreditável isso. Flamengo organiza quase todas suas jogadas da saída de defesa para o ataque com chutão para frente. O que adianta ter Pulgar, Gerson, De La Cruz e Arrascaeta se você prefere que as jogadas sejam iniciadas com chutes de Fabrício Bruno, Rossi, o goleiro, e Léo Pereira? Tem alguma coisa muito errada", disse o jornalista.


Mais notícias