Qatar 2022

Enquanto Ronaldo é dono do Cruzeiro, o jogador do Brasil que ganha fortuna com parque

Por Jorge Dias

Enquanto Ronaldo é dono do Cruzeiro, o jogador do Brasil que ganha fortuna com parque

Ex-goleiro é um empresário de sucesso

Síguenos enSíguenos en Google News

Em 2007, a Seleção Brasileira surpreendeu a todos e conquistou a Copa América, disputada na Vezenuela, com um time sem grandes estrelas. Na final, o Brasil venceu a Argentina de Messi, Tévez e companhia por 3 a 0, com gols de Júlio Baptista, Ayala (contra) e Daniel Alves. A equipe titular para a partida foi: Doni, Maicon, Juan, Alex e Gilberto; Mineiro, Josué, Elano, Júlio Baptista, Robinho e Vágner Love.

Dos titulares, apenas Vágner segue atuando profissionalmente, e joga no Sport. O goleiro Doni, encerrou a sua carreira por problema cardíaco, e hoje vive afastado do futebol. O ex-jogador mora em Orlando com a família e é um empresário de sucesso, com empreendimentos no ramo da construção civil. Além disso, Doni é abriu uma empresa especializada em dinossauros e possui um parque temático em Campinas e leva exposições sobre o tema para o Brasil todo. 

Mais notícias do Futebol Brasileiro: 

O carro que Vini Jr ganhou do Real Madrid e causa inveja no que Ronaldinho ganhou do Barça

Enquanto Ronaldinho tem fortuna de 550 milhões, a conta de Ronaldo sendo dono do Cruzeiro

Alguns nomes da Seleção Brasileira que conquistou a Copa América 2007 seguem envolvidos com o futebol. Entre eles, Juan, capitão da equipe e que hoje é um dos diretores de futebol do Flamengo. Elano é mais um que continua trabalhando com o futebol, o ex-volante é treinador de futebol e possui passagens por Figueirense, Naútico e Ferroviária. 

Robinho é foragido da Justiça italiana

Robinho foi o grande destaque da Copa América 2007 e terminou a competição como artilheiro. Atualmente, o ex-jogador do Santos vive foragido no Brasil. Ele foi condenado a nove anos de prisão pela Justiça italiana por abuso de uma jovem de 23 anos. Entretanto, a Constituição Brasileira não permite a extradição de cidadãos natos. 


Mais notícias