Lendas

Ele vendia frutas na rua, eles o compararam com Roberto Carlos e agora ele tem seu próprio time de futebol

Jogador teve passagem por gigante da Europa e disputou até Copa do Mundo por seu país

Jogador ecuatoriano foi comparado a Roberto Carlos
Jogador ecuatoriano foi comparado a Roberto Carlos

Antonio Valencia foi, sem dúvida, um dos grandes jogadores do futebol equatoriano na sua geração. Duas Copas do Mundo no currículo, passagem por um dos maiores clubes do planeta, diversos títulos na bagagem, mas ninguém sabe como isso tudo começou para ele. Hoje, o El Futbolero vai trazer pra você um pouco da história e da carreira desse grande jogador, que também tem passagem pela LDUWigan-ING e Villarreal-ESP.

Valencia nasceu no dia 4 de agosto de 1985, na pequena cidade de Nueva Loja, capital da província equatoriana de Sucumbíos, e do respectivo cantão de Lago Agrio, situado na região da selva amazônica. Em 2001, a população estimada era de pouco mais de 34 mil moradores. E em sua infância, o jogador vendia frutas e andava descalço pelas ruas. Com isso, o futebol foi a chave para fazer com que ele mudasse a sua vida, a vida da sua família e dos amigos mais próximos.

Mais notícias de ecuatorianos:

Foi uma figura do Atlético-MG e conquistou o respeito de Cristiano Ronaldo: o que Jairo Campos faz agora

NÃO é Antonio Valencia; O único equatoriano respeitado por Neymar e amigo de toda a sua família

Club Deportivo Tumbaco AV25, time fundado por Antonio Valencia

Revelado pelo El Nacional, ficou no clube de 2003 a 2005, chegando até a disputar a Copa Libertadores da América por "Los Puros Criollos". Ao fim do seu contrato, rumou para o futebol europeu, onde foi defender um time grande da Espanha, o Villarreal. Mas a sua passagem pelo submarino amarelo durou apenas dois jogos, e logo ele foi emprestado para o Recreativo de Huelva-ESP e depois para o Wigan Athletic, da Inglaterra, que o compraria ao final de 2008.

Foi comprado por 16 milhões de libras (R$ 102 milhões na cotação atual) pelo Manchester United, onde brilhou e fez seu nome. Ganhou nove títulos em dez anos de clube, incluindo a UEFA Europa League em 2017, vencendo o Ajax-HOL. Depois de 10 anos com a camisa dos Diabos Vermelhos, voltou ao seu país de origem para defender a LDU, onde fez 27 jogos e marcou um gol. Pela Seleção do Equador, "El Comandante" disputou as Copas do Mundo de 2006 e 2014. Encerrou a carreira em 2021, aos 35 anos, pelo Querétaro-MEX. Atualmente, o jogador tem o seu próprio clube de futebol no Equador:  Trata-se do Club Deportivo Tumbaco AV25, clube sediado no bairro que fica em região mais afastada da capital do país, Quito, e que conta com 70 atletas vinculados entre 13 e 23 anos. Além disso, a equipe que leva as iniciais do ex-jogador e o número usado pelo mesmo em sua passagem pelo United também já está inscrito na Associação de Futebol Não Amador de Pichincha (ANFA) para poder disputar competições de caráter profissional.

Notícias relacionadas

Mais notícias

Mais notícias