Jogadores

De jogar com Dani Alves, a ser elogiado por Rogério Ceni: o time onde João Rojas acabou jogando que ninguém conhece na América do Sul

Jogador passou por momento difícil ao ficar quase dois anos parado por lesão grave

Joao Rojas em ação pelo São Paulo
Joao Rojas em ação pelo São Paulo

Não é fácil ficar dois anos parado por conta de uma lesão grave, sem poder fazer o que você tanto ama, que é jogar futebol. E Joao Rojas passou por essa situação difícil. Em quase três anos com a camisa do São Paulo, um gigante do futebol sul-americano, o equatoriano sofreu uma grave contusão no joelho e ficou quase um ano e meio parado. A rescisão chegou a ser cogitada, mas o jogador conseguiu dar a volta por cima e se recuperar. Foi utilizado por Hernán Crespo na campanha que resultou no título do Campeonato Paulista de 2021, e entrou em alguns jogos sob o comando de Fernando Diniz.

Pela 31ª rodada, em partida contra o Vitória, deu a assistência para o gol de Bruno Alves no triunfo por 1x0, mas acabou sofrendo ruptura do tendão patelar do joelho direito, uma lesão semelhante a que sofreu Ronaldo Fenômeno em passagem pela Inter de Milão, em 2000, e pelo Milan, em 2008. Em sua primeira temporada, marcou um gol e deu 5 assistências em 20 jogos.

Mais notícias de ecuatorianos:

NÃO é Antonio Valencia; O único equatoriano respeitado por Neymar e amigo de toda a sua família

Os milhões de dólares que Bustos fez Santos perder para um equatoriano que não rende em campo

Rojas foi campeão paulista pelo São Paulo

Após 2 anos se recuperando de uma grave lesão no tendão patelar do joelho e só ter atuado em 1 jogo no ano de 2020, Rojas entrou no 2° tempo da partida contra a Inter de Limeira, válida pelo Campeonato Paulista, aos 28 minutos, no lugar de Pablo, hoje no Athletico-PR. Com apenas 17 minutos em campo, Rojas deu uma assistência para Luciano marcar o 3° gol da partida e marcou o seu gol de pênalti, aos 47 minutos, fechando a goleada de 4 a 0. Marcou também na derrota por 2 a 1 para o Novorizontino, válido pela 3° rodada do Paulistão 2021, conquistado pelo próprio Tricolor.

Disputou também duas edições da Copa Libertadores da América com o manto tricolor. Sua única conquista jogando no time do Morumbi foi justamente o estadual de 2021, que pôs fim a um jejum de 9 anos sem títulos de um dos maiores clubes da América do Sul e do futebol mundial. Atualmente Rojas voltou ao Equador para defender o Orense, que disputa a primeira divisão nacional.

Notícias relacionadas

Mais notícias

Mais notícias