Série A

'Não foi pênalti', Corinthians é mais uma vez favorecido pela arbitragem; saiba mais

Timão teve um pênalti polêmico marcado aos 30 minutos do primeiro tempo

Corinthians
Corinthians

Um polêmico pênalti foi dado para o Corinthians na vitória da equipe paulista sobre o Goiás, por 1x0, no domingo (19) em São Paulo. Aos 30 minutos do primeiro tempo, o arbitro Bráulio da Silva Machado assinalou a falta na grande área após a bola tocar no braço de Caio Vinicius, da equipe goiana, depois do chute de Róger Guedes.

Mais notícias do Corinthians:

Craque do Corinhtians é cortado de última hora e surpreende torcedores; saiba o motivo

“A bola bate no peito, depois ela vai no braço. Tem uma discussão muito grande de braço de apoio, se está aberto, se não está aberto. Eu não marcaria este pênalti. É primeiro na barriga, e o braço de equilíbrio tem um movimento que eu considero necessário para o jogador do Goiás. O Caio Vinicius precisa colocar aquele braço. A bola bate na barriga e depois no braço. Para mim, não é pênalti”, afirmou Sálvio Espínola, comentarista de arbitragem da TV Globo.

A cobrança convertida pelo lateral e capitão, Fábio Santos, mudou o ritmo de jogo e o Corinthians passou a pressionar ainda mais a equipe goiana, que apenas se defendeu como pôde. Após o apito final jogadores e o treinador do Goiás, Jair Ventura, foram cobrar a marcação da irregularidade com o trio de arbitragem.

"Difícil falar depois de uma derrota, um jogo que a gente poderia ter conseguido algum ponto. Difícil jogar aqui, mas acho que fizemos um jogo de igual para igual. Uma bola no nosso pé virou pênalti para eles, difícil", disse Pedro Raul, jogador do Goiás, que foi apenas mais um dos jogadores da equipe esmeraldina a demonstrarem inconformidade com a arbitragem.

Goiás também teve pênalti não marcado

Para piorar a situação da péssima arbitragem entre Corinthians x Goiás, o jogador Pedro Raul pediu insistentemente a marcação de uma penalidade de Robson Bambu por um puxão na camisa durante uma disputa de bola. O arbitro ignorou os pedidos e sequer o VAR foi chamado, Sálvio Espínola também concordou com a decisão tomada em campo.

Mais notícias do Futebol brasileiro:

'É guerra, quarta-feira é guerra' torcida do Corinthians manda recado para o rival antes do derby

Jorge Dias

Jornalista formado pela Universidade P. Mackenzie em 2013, mas atuo desde 2008 com textos esportivos. Já trabalhei no Diário Lance! como diagramador e jornalista, de 2010 a 2016. Escrevi para Surto Olímpico, Bola Parada, Torcedores.com e Punteiro Izquierdo.+ info

Notícias relacionadas

Mais notícias

Mais notícias