Série A > Saopaulo

5 motivos que podem derrubar Rogério Ceni

Sob pressão, ex-goleiro tem o cargo de treinador ameaçado

Rogério Ceni está na berlinda (Foto: UOL)
Rogério Ceni está na berlinda (Foto: UOL)

Rogério Ceni tem um tapete vermelho extendido no Morumbi. Por tudo que fez em campo, o ex-goleiro é hors-concours dentro do São Paulo. Por isso, conseguiu o cargo de treinador do clube mesmo sem qualquer experiência na função, em 2017.

O acordo não deu certo e o São Paulo foi obrigado a demitir seu maior ídolo após um baixo rendimento. Mas o técnico recuperou prestígio com as belas campanhas sob o comando da Fortaleza e com o título brasileiro conquistado com o Flamengo, fazendo com que o Tricolor do Morumbi desse mais uma chance para o seu antigo ídolo.

No entanto, as coisas não parecem caminhar de forma tão diferente em relação à primeira passagem. O treinador esteve ameaçado de rebaixar a equipe no Campeonato Brasileiro, mas conseguiu escapar do descenso na penúltima rodada. Atualmente, seu cargo está em risco e um ponto de interrogação paira sobre o clube do Morumbi, que não confirma a permanência do técnico.

Confira abaixo os motivos que podem custar a cabeça do treinador

1- Alto salário: Rogério Ceni recebe cerca de 750 mil reais por mês, o maior salário do clube, acima de qualquer jogador. Por isso, é cobrado por um desempenho compatível ao seu salário, o que não tem acontecido.

2- Problemas com jogadores: Dirigentes e conselheiros se incomodam muito com a postura de Rogério Ceni em certas coletivas de imprensa, alegando que o treinador expõem jogadores e direção, sem assumir a responsabilidade pelas derrotas.

3- Péssimo desempenho como visitante: Ceni tem apenas uma vitória fora de casa desde que retornou ao São Paulo, durante a vitória no clássico com o Palmeiras. Ao todo, foram 3 derrotas, 3 empates e 1 vitória, com um aproveitamento pífio de 26%.

4- Passagem por Flamengo e Cruzeiro: Rogério Ceni surpreendeu ao assinar com ambas as equipes. Depois de mais de 25 anos defendendo o São Paulo, foi difícil para o torcedor mais fanático ver seu maior ídolo em outras cores. A verdade é que a imagem de Ceni no Tricolor não é mais tão intocável quanto já foi e as coisas só pioraram com a seguinte declaração do treinador enquanto comandava o Flamengo: “Eu trabalhei no São Paulo por tantos anos e é um clube de massa, de presença de torcedor. Mas, aqui, assim, é uma atmosfera diferente, ser Flamengo você vê que é uma razão de vida”.

5- Idolatria: O motivo que trouxe Rogério Ceni à comissão técnica do Tricolor é o mesmo motivo que pode tira-lo do cargo. O status de ídolo do jogador é arranhado a cada derrota e o São Paulo não quer ver a imagem de seu maior jogador desgastada. Rogério Ceni é uma personalidade mundial pelas mais de 1000 partidas e 100 gols que anotou pelo clube, e o Tricolor perde muito em marketing e história com o desgaste da imagem do goleiro-artilheiro.

Notícias relacionadas

Mais notícias

Mais notícias