Série A

Se Yuri Alberto não vai para Europa, o gigante brasileiro que mira o camisa 9

Por Tomas Porto

Se Yuri Alberto não vai para Europa, o gigante brasileiro que mira o camisa 9

Apesar das críticas, o Corinthians não quer desistir do jogador

Síguenos enSíguenos en Google News

Com a derrota do Corinthians para o Ituano no Campeonato Paulista, a Fiel não poupou críticas ao time. O Timão já vinha de uma temporada de 2023 cheia de altos e baixos e bastante frustrante. Além disso, a torcida começou a criticar, principalmente, o centroavante Yuri Alberto. Yuri ganha milhões por mês, mas não tem demonstrado um bom desempenho em campo. Com a derrota na segunda rodada, a insatisfação com o jogador voltou a repercutir nas redes sociais.

Posteriormente, no confronto com o São Bernardo, o Corinthians perdeu por 1 a 0. Novamente, Yuri Alberto ficou entre os assuntos mais comentados do duelo. No jogo, as câmeras flagram um momento de atrito entre Mano Menezes e o jogador. O treinador do Corinthians chamou o atleta burro, após Yuri fazer uma falta de ataque. O centroavante não gostou das palavras do treinador e rebateu Mano Menezes, dizendo que ele não era burro.

Entretanto, apesar do baixo nível vestindo a camisa do Corinthians, o Wolverhampton fez uma proposta ao clube paulista para tentar a contratação de Yuri Alberto. O clube da Premier League aceitou fixar a opção de compra dos direitos econômicos do jogador em aproximadamente em R$ 80,5 milhões. Todavia, o Corinthians não aceitou a proposta do clube inglês. O Timão também rejeitou uma proposta do Sevilla.

A sondagem do gigante brasileiro

Após recusar as propostas do Sevilla e do Wolverhampton por Yuri Alberto, o Corinthians agora tem outra preocupação. O Atlético-MG avalia a possibilidade de investimento no centroavante do Timão ainda nesta janela de transferências. A informação foi inicialmente divulgada pelo jornalista Heverton Guimarães. Yuri Alberto tem contrato com o Corinthians até dezembro de 2027. O Alvinegro paulista é detentor de 50% dos direitos econômicos do atacante e os outros 50% do jogador estão ligados ao Zenit, da Rússia.


Mais notícias