Série A

A atitude de Gabigol que vai fazer Tite deixá-lo no banco por um bom tempo

Por Tomas Porto

A atitude de Gabigol que vai fazer Tite deixá-lo no banco por um bom tempo

A torcida não gostou do que o ídolo fez e crítica o jogador

Síguenos enSíguenos en Google News

Neste domingo, 4, o Flamengo entrou em campo para o Clássico dos Milhões. O confronto contra o Vasco da Gama aconteceu em pleno Maracanã, com a presença das duas torcidas, que estavam empolgadas. A partida aconteceu pela sexta rodada do Campeonato Carioca e foi o jogo de estreia do meio-campista uruguaio Nicolás De La Cruz, que chegou ao clube em janeiro, vindo do River Plate. Para ter o jogador, o Mengão desembolsou cerca de R$ 78 milhões.

A escalação escolhida pelo técnico Tite para o clássico não foi muito diferente dos últimos jogos. O treinador tem colocado no trio de ataque uma formação diferente da que a Nação estava acostumada. Sendo assim, os titulares foram: Rossi; Wesley, Fabrício Bruno, Léo Pereira e Guilhermo Varela; Pulgar, Gérson e Arrascaeta; De La Cruz, Everton Cebolinha e Pedro. Bruno Henrique e Gabriel Barbosa mais uma vez iniciaram a partida no banco.

O confronto do Clássico dos Milhões foi repleto de faltas e cartões amarelos no primeiro tempo. Logo no primeiro minuto, Wesley sofreu uma entrada dura e teve que ser atendido em campo. O jogo ainda rendeu alguns lances importantes e os destaques da noite foram, principalmente, Léo Pereira e Léo Jardim, goleiro do Vasco. Entretanto, Everton Cebolinha também impressionou ao arriscar o primeiro gol do Mengão. Contudo, foi a atitude de Gabigol que deu o que falar.

Bateu mal e não marcou

Everton Cebolinha tentou fazer um gol antes do meio de campo, mas Léo Jardim defendeu. Já próximo do fim do primeiro tempo, Léo Pereira salvou em cima da linha. No segundo tempo, Léo Pereira deu uma de camisa 10 e, após Arrascaeta cobrar um escanteio, tentou mandar por cima do gol de Léo Jardim com um voleio. Outro grande lance do defensor do Flamengo foi a defesa após falha de Rossi. O destaque da noite ficou para Léo Jardim que defendeu um pênalti de Gabigol aos 40 minutos do segundo tempo.


Mais notícias