Qatar 2022

Ancelotti se revolta com racismo contra Vinicius Junior

Por Jorge Dias

Ancelotti se revolta com racismo contra Vinicius Junior

Treinador do Real Madrid comentou sobre a situação sofrida por Vinícius Júnior

Síguenos enSíguenos en Google News

Neste domingo, durante a partida entre Real Madrid e Valencia, Vinícius Júnior foi mais uma vez alvo de racismo. Em diversos momentos a torcida adversária entoou cantos racistas e chamou o brasileiro de ‘mono’, que significa macaco em espanhol. Vini Jr se revoltou em campo e pediu para o árbitro parar a partida, com a partida pausada, se iniciou uma confusão generalizada e o atacante do Real acabou sendo expulso. 

Após a partida, Vinícius Júnior foi as redes sociais para protestar contra o recorrente racismo que sofre na Espanha. “O racismo é o normal na La Liga. A competição acha normal, a Federação também e os adversários incentivam. Lamento muito. O campeonato que já foi de Ronaldinho, Ronaldo, Cristiano e Messi hoje é dos racistas. Uma nação linda, que me acolheu e que amo, mas que aceitou exportar a imagem para o mundo de um país racista. Lamento pelos espanhóis que não concordam, mas hoje, no Brasil, a Espanha é conhecida como um país de racistas”, escreveu o atacante em seu Instagram. 

Mais notícias do Futebol Brasileiro: 

Após ser chamado de "macaco", a lição de humildade de Vinicius Jr na Espanha

Enquanto todo mundo fala que Neymar é festeiro, o que Neymar fez em Paris]

Após a partida, Carlo Ancelotti, treinador do Real Madrid também lamentou o ocorrido e fez duras críticas a La Liga. "Não quero falar de futebol. Vocês querem falar de futebol? Foi mais que uma derrota. Não parece? Eu sou muito calmo, mas aconteceu algo que não pode acontecer. Um estádio gritando "macaco" a um jogador, e um treinador pensar em ter que tirá-lo por isso. Algo está muito errado nesta liga. Nada acontece"

Ancelotti revelou que Vinícius Júnior não queria continuar em campo

Ancelotti ainda comentou que Vini Jr queria deixar a partida após os atos racistas. “Ele não queria continuar. Disse que não parecia justo, que não era sua culpa. Ele seguiu jogando, e além disso tomou um cartão sem sentido. Vinicius é um dos melhores do mundo. Esses episódios de racismo não podem passar”.

 


Mais notícias