Jogadores

Redenção! O gesto de Gabigol que a torcida do Flamengo ficou encantada

Por Jorge Dias

Redenção! O gesto de Gabigol que a torcida do Flamengo ficou encantada

Gabigol tem relação de altos e baixos com a torcida do Flamengo

Síguenos enSíguenos en Google News

Em um dos testes mais difíceis da temporada, pelo Campeonato Carioca, o Flamengo venceu o Botafogo pelo placar de 1x0. Numa partida bastante equilibrada, o gol do Mengão saiu aos 50 minutos do segundo tempo em um cabeceio do zagueiro Léo Pereira, que fez explodir o Maracanã. Com a vitória, o Flamengo subiu na tabela do Cariocão indo para segunda colocação com doze pontos conquistados. No sábado (10), o desafio será contra o Volta Redonda.

Depois da partida, o treinador Tite destacou a concentração até o final do Flamengo: “Persistência, resiliência, ir até o final, são palavras muito fáceis de dizer, mas muito difícil de fazer isso em campo. Teve um nível de concentração muito alto com a entrada de atletas que proporcionaram nesse aspecto a vitória. Equipe que teve domínio e controle no segundo tempo total. Que fez jus e mereceu vencer.”

O atacante Gabriel Barbosa, o Gabigol, é um dos maiores ídolos da história do Flamengo, com grandes conquistas e gols decisivos. O flamenguista sempre terá em sua memória os dois gols de Gabi na Copa Libertadores de 2019 na virada épica na final contra o River Plate e o gol decisivo na final contra o Athletico Paranaense na Copa Libertadores de 2022. A relação de Gabi com o torcedor do Mengão é muito característica, com vários momentos de amor e outros de ódio.

Ontem (7), contra o Botafogo, por um motivo muito especial, Gabigol teve sua redenção com a torcida do Flamengo. O jogador está trabalhando forte para ganhar mais oportunidades de Tite como titular.

O gesto de Gabigol que encantou a torcida do Flamengo

Com o gol marcado no último minuto dando vitória ao Flamengo, a torcida rubro-negra ficou em êxtase total. Desse modo, rolou provocação para o Botafogo e Gabigol foi embalo do torcedor cantando: “Mãmãmãmãe eu quero mamãe eu quero, mamãe eu quero mamar, dá a chupeta, dá a chupeta, dá a chupeta pro neném não chorar”, em alusão ao apelido de choro do rival.

Por fim, Gabigol e torcida ainda cantaram: “E no maraca eu nunca vi, no Engenhão nunca tá lá. Os jogadores todos choram, não tem torcida pra apoiar. Cadê você? Cadê você?”


Mais notícias