Brasileirão

Nem com Vítor Pereira, o clima no Flamengo é péssimo e Sampaoli tem dias contados

Por Jorge Dias

Nem com Vítor Pereira, o clima no Flamengo é péssimo e Sampaoli tem dias contados

Bastidores do Rubro-Negro está em crise

Síguenos enSíguenos en Google News

Nesta segunda-feira, o ge publicou uma longa matéria sobre os bastidores do Flamengo. Segundo uma fonte do portal, o clima no time é ‘uma merd….’''. A reportagem afirma que exister três a quatro grupos de jogadores no elenco que pouco se conversam entre si. Outro ponto levantado é a acomodação dos medalhões, e até por isso que a diretoria busca novos reforços para causar ‘desconforto’. 

A relação entre jogadores e Sampaoli não é das melhores. O treinador argentino tem exigido muito da parte física, inclusive passando por cima do Departamento de Saúde e Performance. Além disso, os atletas discordam da falta de folgas para o elenco. Para se ter ideia, a primeira folga do Flamengo foi apenas no 29º dia de trabalho do treinador. Com isso, alguns líderes do time demonstram clara insatisfação. 

Mais notícias do Futebol Brasileiro: 

Foi ídolo na Seleção, o chamavam de ‘peito de aço’, mas perdeu a vida pelo mesmo motivo

Reforço de luxo, o craque que chegaria ao Flamengo para deixar Arrascaeta no banco

Em sua chegada ao Flamengo, Sampaoli comento que o seu foco seria melhorar a parte física do elenco. O treinador criticou publicamente os antigos profissionais do Rubro-Negro. Mário Monteiro, preparado físico no período de Vítor Pereira no Mengão, respondeu as críticas do argentino. 

“Não concordo de jeito algum com essas críticas porque nós sempre treinamos com alta intensidade. E o Flamengo, acima de tudo, tem um departamento altamente qualificado com muita gente competente, onde sempre monitoramos os nossos treinos. E segundo: acho que isso é uma forma de ele fugir às suas responsabilidades e estar sempre a atacar o preparo físico”, disse. 

Sampaoli obrigou Matheus França e Arrascaeta a viajarem machucados 

Uma das decisões que mais revoltou elenco, foi obrigar Matheus França e Arrascaeta a viajaram para o Chile sem terem condições de jogo. Ambos estiveram com o elenco na viagem para a partida contra o Nublense, pela Libertadores e acabaram cortados horas antes do duelo.

 


Mais notícias