Série A > Flamengo

Rogério Ceni está preocupado: o reforço que pode chegar ao Flamengo

Flamengo prepara passos mais cautelosos para os ajustes necessários para a temporada de 2021

Rogério Ceni está preocupado: o reforço que pode chegar ao Flamengo.
Rogério Ceni está preocupado: o reforço que pode chegar ao Flamengo.

Embora o futebol continue com a equipe comandada por Rogério Ceni ainda em busca do Brasileirão, a diretoria vermelha e preta espera começar a desenhar a temporada 2021, de fato, com mais tranquilidade nas próximas semanas. O assunto é discutido internamente, mas o Ceni e a cúpula do futebol iniciarão conversas mais concretas a partir da próxima semana.

Com pouco dinheiro disponível para investir, em comparação com anos anteriores, Fla dificilmente fará investimentos como os que resultaram nos negócios de Arrascaeta e Gabigol, por exemplo, e projeta com cuidado seus movimentos futuros.
Agora, pelo menos para os padrões assimilados pelo giro rubro-negro nos últimos tempos, consideremos, em todo caso, que o clube já definiu a compra dos direitos do atacante Pedro em seis parcelas que serão desembolsadas nos próximos meses. Ainda há taxas a pagar por Gabigol, Michael e Léo Pereira.

Uma tendência é que os jovens emprestados tenham mais na volta ao Ninho do Urubu, como é o caso do atacante Yuri César, jogador que se divertiu com o Ceni em Fortaleza. Um “luxo” como o de Pedro Rocha, que custava muito por mês, sempre foi reservado e deu pouco retorno em campo, não deve se repetir.

O Rubro-Negro não descarta nomes pesados, é claro, mas a ganância tem tudo para ser menor. Ainda no ano passado, os rojinegros tiveram sede de compras e trouxeram nomes como os modernos Isla, Gustavo Henrique, Léo Pereira e Michael.
Pedro Rocha, Thiago Maia e Pedro chegaram por empréstimo. E aí lembramos que o forward, contratado em caráter permanente após uma transação com a Fiorentina, já faz parte do investimento feito para o ano que se inicia. Os cerca de R $ 87 milhões necessários para a alta já comprometem boa parte do valor previsto para investimentos em reforços.

O cenário de cinto ligeiramente mais apertado é em grande parte devido ao Covid-19. Em tempos de pandemia, os rubro-negro estimam que os estádios não serão abertos ao público antes do final de março. Apesar do cenário pessimista para este final de ano, os rojinegros foram ousados no orçamento, já que há previsão de faturamento de R $ 953 milhões. Desse total, R $ 168 milhões são provenientes de transferências de jogadores.

Notícias relacionadas

Mais notícias

Mais notícias