Série A

Presidente do São Paulo revela fim de negociações por atacante e fala sobre novas contratações

Julio Casares explicou porque o São Paulo não dará prosseguimento nas tratativas com Soteldo, além de comentar a situação de mais reforços para o clube

Presidente Julio Casares falou sobre os planos do São Paulo
Presidente Julio Casares falou sobre os planos do São Paulo

"Não temos mais negociação com o Soteldo", foi a declaração que Julio Casares, presidente do São Paulo, falou para colocar um ponto final nas especulações sobre o possível destino do atacante venezuelano. Em entrevista na Live da Central do Mercado, do site do Globo Esporte, o dirigente são-paulino lamentou a não vinda do jogador:

"Esperamos que ele um dia possa vestir a camisa do São Paulo, desde que o São Paulo possa rentabilizar a operação. O Soteldo é um grande jogador, mas não estamos mais na negociação. Claro que queria o Soteldo e mais jogadores. Mas eu não posso passar o limite. (...) Não posso fazer o que as outras gestões fizeram. E aqui não é uma crítica, apenas uma questão de perfil de gestor. Eu vou até o limite da minha responsabilidade financeira", completou Casares, com a explicação de porque o Tricolor desistiu da contratação.

Valores acima do esperado

Acontece que o São Paulo teria oferecido contrato de um ano de empréstimo e a possibilidade, ao final desta temporada, de compra de metade dos direitos do atleta. Contudo, conforme explicou o presidente, tanto Soteldo quanto o Toronto FC, clube que o venezuelano defende, pediram valores mais altos do que havia nas conversas iniciais e extrapolaram os limites que o clube paulista tem disponibilizado para novas aquisições.

Vem outros reforços, presidente?

Ainda na entrevista, Julio Casares despistou sobre a possibilidade de trazer novos jogadores para compor o elenco Tricolor. Ele acredita em um grupo praticamente fechado: "Quando fala praticamente, ou você pode ter, sem criar expectativa de leilão A, leilão B, oportunidade, mas você pode ter uma ou duas peças, desde que seja importante, com bom custo-benefício, responsabilidade financeira e orçamento. O Rogério Ceni é um grande técnico e acho que entregamos para ele e Muricy uma grande mão de obra. (...) O São Paulo só fez essas contratações porque tem desoneração de folha e equilíbrio de receita", completou o presidente, referindo-se a Rafinha, Patrick, Alisson, Nikão e Jandrei.

Situação de Pablo

Um assunto que não poderia passar em branco é a situação do atacante Pablo, que, a cada dia que passa, parece ter menos clima para permancer no São Paulo. "O Pablo foi contratado pela antiga gestão por uma cifra que é a maior da história do São Paulo. Isso não significa que ele não contribuiu. Ele contribuiu, mas no momento ele não faz parte dos planos para o futuro", confessou o presidente Casares, que ainda completou: "Nossa área de futebol conversa com o pai do Pablo, que é quem cuida da carreira dele, e trabalha no sentido de fazer um bom acordo. Os cuidados devem ser existir, porque já investimos R$ 26 milhões".

Outros planos do Tricolor

O mandatário são-paulino falou de outros assuntos relevantes para a saúde financeira do clube, como, por exemplo, a busca por um investidor que alivie as contas pendentes: "O São Paulo está conversando com vetores da linha de investir e fortalecer nosso clube como um todo". Outras ações de marketing estão na pauta, o lançamento de um banco digital e a plataforma de streaming SPFC Play são as principais ideias divulgadas.

Leia mais notícias do São Paulo:

Pablo revela condições para aceitar deixar o São Paulo

Notícias relacionadas

Mais notícias

Mais notícias