Série A > Flamengo

O Flamengo deu totais condições para o trabalho de Rogério Ceni, mas fato curioso pode acelerar sua demissão do campeão da Libertadores

Treinador está na corda bamba no Flamengo

Fato curioso acelera a demissão de Rogério Ceni do Mengão.
Fato curioso acelera a demissão de Rogério Ceni do Mengão.

O Flamengo tem uma verdadeira decisão pelo Campeonato Brasileiro neste domingo (10). A equipe de Rogério Ceni enfrenta o Ceará, no Maracanã, às 16h, pela 29ª rodada do Brasileirão e precisa vencer para amenizar a crise instaurada nas últimas semanas e agravada com a derrota no clássico contra o Fluminense no meio de semana, e que tem como principal personagem o técnico do Mengão.

Rogério Ceni completa na próxima segunda-feira (11) dois meses a frente do Flamengo, mas em pouco tempo conseguiu ser eliminado de duas competições, uma delas a Copa Libertadores da América contra o Racing, da Argentina, nas oitavas de final E um número curioso também aponta que o trabalho do comandante surte pouco efeito, afinal Rogério Ceni tem o terceiro prior aproveitamento no comando do Flamengo nos últimos dez anos.

O treinador tem o aproveitamento de 48,5% e é melhor apenas que Ney Franco, em 2014, e Cristóvão Borges, em 2015, mas está bem atrás do top-5 do Mengão na última década que conta com Jorge Jesus em primeiro com 81,3% e até Domènec Torrent com 64,1% de aproveitamento. Contra o clube cearense a meta é buscar os três pontos para se aproximar do líder São Paulo e afastar a crise.

Pelo Mengão o aproveitamento de Rogério Ceni é dividido em 11 jogos, quatro vitórias, quatro empates e três derrotas, com 17 gols marcados e 15 gols sofridos e tem pela frente 11 jogos para reforçar seu valor para a diretoria rubro-negra.

Notícias relacionadas

Mais notícias

Mais notícias