Série A > Libertadores 2021

As duras palavras do presidente do Defensa y Justicia contra o Flamengo para a decisão na Libertadores

Jogo terá até 15 mil torcedores em Brasília 

Flamengo mandará o jogo em Brasília para ter público nas oitavas de final da Libertadores
Flamengo mandará o jogo em Brasília para ter público nas oitavas de final da Libertadores

O presidente do Defensa y Justicia não gostou do fato do Flamengo poder contar com o público na partida de volta no duelo das oitavas de final da Copa Libertadores, na quarta-feira (21). Na última semana, o Flamengo conseguiu a liberação junto aos órgãos públicos de Brasília para poder mandar a partida no Estádio Mané Garrincha. 

Serão cerca de 15 mil torcedores rubro-negros em Brasília. Para a entrada, os torcedores não serão obrigados a comprovar que foram vacinados com ao menos uma dose da vacina contra a Covid-19, contudo, terão de mostrar o teste de PCR negativo para assistir à partida dentro do estádio.

Foto: Reprodução - Mandatário argentino não gostou da decisão do rubro-negro de ter torcida no estádio

A euforia do Flamengo, no entanto, se contrasta com a irritação do mandatário do Defensa y Justicia, José Lemme. O argentino, insatisfeito com a situação, atacou o clube carioca. “Lamentavelmente nós não podemos jogar com público em todo o país. Mas já tá feito, não tem solução”, disse José Lemme. 

Mesmo conformado, a Conmebol teve de intervir junto ao clube da Grande Buenos Aires para que a situação ficasse um pouco mais amena entre os clubes e, só assim, então confirmar a partida para o Estádio Mané Garrincha com público. 

O Flamengo venceu a partida de ida na Argentina por 1x0, com gol de Michel, e conquistou a vantagem do empate para poder ficar com a vaga, além claro de vitória. O rubro-negro só perde a vaga caso o Defesa y Justicia tenha um vantagem de 2 ou mais gol no placar; o 1x0 para os argentinos levará para os pênaltis.

Notícias relacionadas

Mais notícias

Mais notícias