Série A

As verdades levantadas por Abel Ferreira após a vitória do Palmeiras em Barueri

Por Romario Paz

O treinador do Palmeiras falou com a imprensa após a vitória do Verdão

O treinador do Palmeiras falou com a imprensa após a vitória do Verdão

Síguenos enSíguenos en Google News

O Palmeiras conquistou uma vitória importante neste sábado ao derrotar o Mirassol por 3 a 1 na Arena Barueri, garantindo assim sua classificação antecipada para a fase de mata-mata do Campeonato Paulista. O técnico Abel Ferreira, apesar de satisfeito com o desempenho da equipe, destacou a necessidade de alguns ajustes.

Sem contar com Gustavo Gómez, lesionado, Abel optou por uma mudança tática, jogando com apenas dois zagueiros, o que deixou o time mais exposto. O treinador elogiou o Mirassol, considerando-o o adversário que mais dificultou a vida do Palmeiras nesta edição do torneio.

"Esse esquema nos dá algumas coisas e nos expõe em outras. Jogando assim, sem três zagueiros, ficamos expostos. E acho que vocês concordam comigo. Acho que o Mirassol foi a equipe que mais dificuldades nos criou neste Paulistão", afirmou Abel em entrevista coletiva.

Apesar da exposição, Abel reconheceu a força mental de sua equipe, destacando a reação após um empate frustrante contra o Corinthians. Ele também defendeu o goleiro Weverton, que teve atuação decisiva no jogo, mas havia sido criticado após o último clássico.

Por fim, o técnico agradeceu o apoio dos torcedores e ressaltou a importância da força mental da equipe para superar momentos difíceis.

O Palmeiras, único invicto no Estadual, volta a campo na quarta-feira para enfrentar a Portuguesa, pela 11ª rodada do torneio, no Canindé, às 19h30 (de Brasília).

Abel Ferreira fala sobre a responsabilidade de quem veste a camisa do Palmeiras

"Quem joga futebol no Palmeiras sabe que aqui a responsabilidade é máxima, a pressão é máxima. Mesmo quando ganhamos por quatro ou cinco, não serve, e temos que seguir ganhando tantos títulos como ganhamos agora. Mas eu estou sempre dizendo que toda essa expectativa que criamos no torcedor, a responsabilidade é deles (jogadores). Nós criamos isso, agora temos que aguentar eles (torcedores) em cima de nós", completou Abel.


Mais notícias