Lendas > Jogadores

O dia em que Diego Maradona salvou a vida de Pedro Monzón, ex mundialista da Itália 90 na Copa do Mundo

Pedro Monzón, um dos melhores zagueiros argentinos da época, agradeceu a Diego por tê-lo ajudado a evitar o suicídio  

Ele salvou sua vida: o ex-campeão mundial da Itália 90 tatuou o rosto de Diego Maradona.
Ele salvou sua vida: o ex-campeão mundial da Itália 90 tatuou o rosto de Diego Maradona.

Alguns contemporâneos de Diego Maradona também sofriam de abuso de drogas, embora muitos conseguissem sair, outros achavam mais difícil. Pedro Monzón lembra o episódio com ‘Pelusa’, o dia em que “salvou sua vida”, quando estava mais perto de ‘puxar o gatilho’.

Monzón, um dos melhores zagueiros argentinos da época, lembrado no Independiente de Avellaneda e da Seleção Argentina pelo gol contra a Romênia na Itália 90 e a expulsão contra a Alemanha na final, esteve perto do suicídio pelos constantes problemas causados por seu dependência de cocaína e depressão profunda.

O agora técnico do Argentinos de Quilmes resolveu homenagear seu amigo e salvador com uma tatuagem: nada mais nada menos que

“Um dia eu disse 'Vou ligar para o Diego e, se ele não vier, eu me mato'. Ele estava Louco. Eu ligo para ele e ele diz 'o que há de errado?' Eu disse 'quero falar contigo, não me sinto bem, não estou bem'. “Não se preocupe, segure-me um pouco, onde você está?” Ele respondeu. Para mim, demorou cinco minutos para chegar, mas com certeza foi mais tempo. Quando ele veio, eu disse 'não pode ser'. Eu vi o caminhão e fiquei sozinho. Eu não mostrei o ferro para ele, o que eu ia dizer pra ele. Eu não falei para ele (que ele queria suicídio) porque ele estava com tanta vergonha ... Achei que ele não fosse vir e ele veio "o rosto de Diego em seu braço para sempre. “E quanto ao nosso DT! Diego na pele do Pedro ”, publicou o clube nas suas redes.

Notícias relacionadas

Mais notícias

Mais notícias