Jogadores

Craque do Arsenal de R$ 320 milhões avisa que reforçará gigante da Série A

Por Tomas Porto

Craque do Arsenal de R$ 320 milhões avisa que reforçará gigante da Série A

Ele abriu seu coração e revelou o grande sonho de atuar pelo clube

Síguenos enSíguenos en Google News

Gabriel Magalhães estreou pelo Avaí em 2016 em partida contra o Grêmio pela Primeira Liga do Brasil. Na partida, o zagueiro marcou o gol do empate em 2 a 2. Em outubro do mesmo ano, Gabriel foi convocado para a Seleção Brasileira Sub-20 e começou a receber sondagens de outros clubes. Por fim, o jogador acabou renovando com o clube catarinense até o final de 2018. Contudo, em 2017 o defensor já estava de malas prontas para a França.

O zagueiro chegou ao Lille por quatro temporadas e meia. Pelo clube francês, o defensor esteve presente em 57 jogos e marcou 2 gols. Gabriel ficou no Lille até 2018 e depois foi emprestado para o Troyes, também da França. Posteriormente, ainda no mesmo ano e também por empréstimo, Gabriel foi para o clube croata Dynamo Zagreb. Depois da sua passagem pelo Lille, uma luta foi travada entre o Arsenal e o Napoli, que disputavam o jogador.

No dia 1 de setembro de 2020, o zagueiro foi apresentado como o novo reforço do Arsenal. A negociação pelo jogador girou em torno de 30 milhões de euros, cerca de R$ 192 milhões. Pelo clube da Premier League, Gabriel já entrou em campo 135 vezes e marcou 11 gols. Agora, em entrevista para a ESPN, o defensor abriu o coração e revelou que gostaria de jogar no time de seu coração. O time de Gabriel é um grande clube da Série A e tem uma das maiores torcidas do Brasil.

Da Premier League para o Corinthians

O zagueiro Gabriel Magalhães revelou que é corintiano desde pequeno. Segundo o jogador, ele foi aos jogos do clube paulista até os 12 anos, quando saiu de casa para se mudar para Santa Catarina e jogar no Avaí. Gabriel ressaltou que até hoje, quando está no Brasil, vai aos jogos do Corinthians com a família e os amigos. Entretanto, foi outra frase do jogador que chamou a atenção. "É um clube que, se Deus quiser, um dia vou poder vestir a camisa”, disse o defensor.


Mais notícias