Futebol Internacional

Federação Alemã aprova reconhecimento de regras e direitos para pessoas trans; saiba mais

Atletas transgêneros poderão decidir se estarão em elencos masculinos ou femininos sem necessidade de comprovação legal

Bandeira LGBT estádio do Bayern de Munique
Bandeira LGBT estádio do Bayern de Munique

Um avanço nos direitos das pessoas transgêneros na Alemanha ocorreu nesta quinta-feira (23), a Federação Alemã de Futebol (DFB) aprovou um regulamento que dispõe sobre novas regras e direitos dado as pessoas trans, não binárias e interssexuais. Pela regra pessoas nessas condições podem optar pela liga em que desejam atuar.

Mais notícias do Futebol internacional:

Jogador vira problema para o PSG; clube quer se livrar logo mas não sabe como

O regulamento passa a valer na próxima temporada e prevê que os atletas com estado civil ‘diverso’ ou ‘não identificado’ podem decidir, sem o auxílio jurídico ou comprovação, a liga que desejam atuar, com equipes masculinas ou femininas. O mesmo se aplica aos atletas transgêneros e se desejarem podem trocar a modalidade ou permanecerem na que estão atuando.

Entretanto, o regulamento foi incorporado apenas nas ligas de base e na amadora, a liga profissional da DFB não foi contemplada. Ela também será adotada em competições regionais. Antes da mudança na regra, os atletas eram escalados na modalidade correspondente a sexualidade que constava nos documentos de identificação. Desde 2018, o registro civil passou a considerar a definição ‘diverso’.

“O futebol representa diversidade, e a DFB está comprometida com isso. Ao regular as leis do jogo, estamos criando importantes pré-requisitos para que jogadores com diferentes identidades de gênero possam jogar” comentou Thomas Hitzsperger, embaixador da DFB e ex-jogador assumidamente LGBT.

Federação Alemã garante que integridade não foi afetada

Em meio as polêmicas e as repercussões que a notícia teve no meio do futebol, a DFB garantiu que não haverá qualquer arranhão na lisura das competições, que a integridade continuará intacta, “A integridade da competição não foi afetada” argumentou a DFB em nota. Desde 2019, a Associação de Futebol de Berlim já havia alterado essas regras em favor da diversidade.

Mais notícias do Futebol internacional:

Blatter em apuros; Promotoria suíça quer prisão de ex-presidente da FIFA

Jorge Dias

Jornalista formado pela Universidade P. Mackenzie em 2013, mas atuo desde 2008 com textos esportivos. Já trabalhei no Diário Lance! como diagramador e jornalista, de 2010 a 2016. Escrevi para Surto Olímpico, Bola Parada, Torcedores.com e Punteiro Izquierdo.+ info

Notícias relacionadas

Mais notícias

Mais notícias