Copas

Em busca de marca histórica, Boca está escalado pra final da Libertadores com novidade

Por Jorge Dias

Em busca de marca histórica, Boca está escalado pra final da Libertadores com novidade

Clube argentino está escalado para a final da Libertadores com uma surpresa e a confiança em Cavani para decidir o jogo

Síguenos enSíguenos en Google News

Boca Juniors e Fluminense entram em campo às 17h (horário de Brasília), no Maracanã para disputar o título da Libertadores. As duas equipes querem a Glória Eterna e vão lutar até o fim para conseguir essa conquista. Tanto Fernando Diniz como Jorge Almirón já escalaram os dois times que vão entrar em campo, o time brasileiro não teve nenhuma surpresa, já o time argentino conta com uma novidade na escalação.

O Fluminense entrará em campo mais cauteloso, com Martinelli no meio-campo e John Kennedy no banco de reservas, podendo ser utilizado como arma secreta no segundo tempo. A equipe que foi vice-campeã em 2008, perdendo o título para a equipe equatoriana da LDU, que até aquele momento era desconhecida da maior parte da América do Sul. A derrota foi nos pênaltis, após ter perdido na altitude de Quito, o time conseguiu devolver os dois gols de diferença e levou a decisão para a prorrogação e depois para os pênaltis.

O Boca Juniors tem seis títulos da maior competição de clubes da América do Sul, tendo conquistado três desses em solo brasileiro, quando venceu o Palmeiras em 2000, o Santos em 2003 e o Grêmio em 2007. Apenas um dos títulos foi confirmado em solo argentino e os outros dois tiveram campo neutro, em uma partida desempate.

Escalação do Boca Juniors tem uma surpresa

O técnico Jorge Almirón vai mandar a campo Romero; Advincula, Figal, Nicolas Valentini e Frank Fabra; Pol Fernández, Ezequiel Fernández, Cristian Medina e Valentin Barco; Merentiel e Cavani. A surpresa na equipe é a ausência do capitão Rojo, que foi expulso na semifinal contra o Palmeiras e terá em seu lugar o jovem Nicolas Valentini, que é formado nas categorias de base da equipe argentina. Além disso, Benedetto que teve uma contratura na coxa esquerda, está recuperado e a disposição no banco de reservas.

O atacante e jovem promessa da equipe, Zeballos não estará a disposição já que vem lesionado a algum tempo. Sendo o único desfalque por lesão, além do outro desfalque ser o zagueiro e capitão da equipe Marcos Rojo que teve uma expulsão infantil contra o Palmeiras na semifinal. O Boca Juniors vai em busca da Glória Eterna pela sétima vez, podendo se tornar o maior campeão da história da competição, ao lado do compatriota Independiente, o Rei de Copas.


Mais notícias