Copas

Conmebol define a punição de dois jogadores brasileiros por doping

Por Jorge Dias

Conmebol define a punição de dois jogadores brasileiros por doping

Manoel, do Fluminense, e Rodrigo Moledo, do Internacional, foram punidos pela Conmebol

Síguenos enSíguenos en Google News

Dois brasileiros foram punidos pela Conmebol por doping. Manoel, do Fluminense recebeu uma penas de oito meses de suspensão e pode voltar já em fevereiro. Foi testado positivo para “ostarina”, mas conseguiu provar que a contaminação foi acidentar. Dessa forma, recebeu a punição mais leve e já pode voltar a treinar em dezembro.

 

O jogador já estava suspenso, de forma preventiva, há alguns meses. O exame testou positivo após a goleada do Fluminense no River Plate, por 5 x 1, no Estádio Maracanã. A partida aconteceu na fase de grupo e nem sequer entrou em campo naquele dia. Mesmo assim, foi o sorteado para fazer o teste. Com estava suspenso, não era permitido o atleta treinasse em locais do Tricolor Carioca.

Como já estava suspendo desde junho de 2023, os oito meses começaram a ser contados da data exata. Por isso, seu retorno não está longe agora. A substância é usada como um anabolizante e ajuda no aumento de massa muscular, força e performance. Como conseguiu provar que a sua contaminação foi acidental, Manoel não recebeu a punição de 48 meses.

 

Moledo também foi punido

Zagueiro do Internacional, Rodrigo Moledo recebeu uma suspensão de um ano. Também pego em teste realizado na fase de grupos da Copa Libertadores, a substância também é ostarina. No entanto, diferente de Manoel, o defensor colorado recebeu um ano de suspensão, não conseguindo provar a contaminação acidental.

Também está proibido de treinar em qualquer local de seu clube. Mas, pode acabar não atuando mais pelo Internacional, já que seu contrato acaba no final deste ano. Sua punição começou a ser contada em julho e deve ficar longe dos gramado até julho de 2024.

 

 


Mais notícias