Brasileirão

Era o preferido de Abel Ferreira, deixou o Palmeiras, hoje está esquecido em Inglaterra

Por Jorge Dias

Era o preferido de Abel Ferreira, deixou o Palmeiras, hoje está esquecido em Inglaterra

Gustavo Scarpa decidiu não renovar com o Verdão para atuar na Premier League

Síguenos enSíguenos en Google News

Gustavo Scarpa é um dos maiores ídolos recentes da história do Palmeiras. O meia teve papel crucial nas conquistas da Libertadores 2020 e 2021, e foi um dos  principais nomes da histórica equipe de Abel Ferreira no Verdão. Ao todo, Scarpa disputou 231 jogos com a camisa alviverde, marcou 42 gols, e conquistou: duas Libertadores, dois Campeonatos Brasileiros, uma Copa do Brasil e uma Recopa Sul-Americana.

No início de 2023, Gustavo Scarpa acertou a sua ida para o Nottingham Forest, da Premier League. O jogador declarou estar realizando um sonho em jogar na Europa. Apesar da alta expectativa, Scarpa ainda não conseguiu se firmar na Inglaterra e passou por problemas pessoais e lesões que atrapalharam a sua sequência de jogos. Nesta tempora, o meia disputou apenas 10 jogos pelo clube inglês e ainda não balançou as redes. 

Mais notícias do Futebol Brasileiro:

Foi campeão da Copa do Mundo junto com Messi e agora seria a estrela do Flamengo

Nem Rojas nem Veríssimo, reforço de classe mundial que pode substituir R Augusto no Timão

Mesmo com a temporada abaixo, Scarpa parece realizado na Inglaterra e pretende continuar no futebol europeu. Em entrevista, o meia disse estar realizando sonhos na Premier League. “Cheguei aqui no início de dezembro. Estou feliz demais, a atmosfera das partidas são como eu sonhei. Joguei em Old Trafford e pude lembrar quantas vezes eu imaginei estar ali. Poder realizar sonhos como esse é algo que me deixa muito feliz”.

Scarpa elogiou Abel Ferreira

Gustavo Scarpa tem uma grande admiração por Abel Ferreira, e já elogiou bastante o treinado alviverde. “O que eu mais gostei de estar com ele, além de aprender muitas coisas, foi de trazer alguns pensamentos que eu tinha na minha adolescência na minha formação como homem, mas que tinha deixado de lado. Não de propósito, mas que estavam adormecidas em mim”, disse.


Mais notícias