Série A

Rogério Ceni manda mensagem 'seu treinador não é burro'; saiba para quem

Treinador do tricolor paulista ficou irritado em coletiva

Rogério Ceni
Rogério Ceni

Visivelmente consternado após perder de virada em casa nos últimos minutos de jogo para o Palmeiras, Rogério Ceni não escondeu a irritação com os jogadores e com os torcedores na coletiva de imprensa. O São Paulo perdeu para o Palmeiras por 2x1 e viu escapar a chance de diminuir a larga vantagem para a equipe alviverde.

Mais notícias do Futebol brasileiro:

Após vexame, medalhões desagradam e podem sair pela porta dos fundos

O treinador tratou logo de mudar a rota do São Paulo na temporada e transferiu a responsabilidade de decidir a prioridade do time para a diretoria, “Quer arriscar tudo na quinta (na Copa do Brasil)? Vamos arriscar. Podemos perder alguém por lesão? Podemos. Mas aí estaríamos cansados contra o Juventude (pelo Brasileirão). Temos que fazer escolhas. O que a direção topar, vamos lá” afirmou.

Ceni ainda condicionou que o desempenho apático da equipe na segunda etapa tem total relação com os contundidos, a DM do São Paulo está com 8 jogadores. “Se tivéssemos todos os jogadores à disposição, teríamos uma rotação boa e com chances de mudar. Hoje temos poucas opções. Temos oito caras no departamento médico, que infelizmente sofreram lesões mais graves que o normal em sequência.”

O treinador ainda ficou na bronca com a torcida durante a segunda etapa, em que fez alterações que não agradaram os espectadores no Morumbi, “Eu entendo que futebol é emotivo e impulsivo. Agora, a torcida tem que saber que seu treinador não é burro. Ele faz as coisas corretas. O plano de jogo foi traçado de forma correta. Todo mundo fala que é difícil jogar contra o Palmeiras e estávamos ganhando”, disse Ceni que se mostrou inconformado com os jogadores.

Derrota para o Palmeiras faz chover críticas à Ceni

O São Paulo liderava no placar até sofrer uma avalanche de pressão alviverde e ceder a virada, era possível ver um Rogério Ceni incrédulo vendo o que aconteceu no Morumbi, durante a coletiva o comandante tricolor foi sincero, “Se pudesse, não daria entrevistas. Pelo simples motivo de que ‘não tem o que falar’ para explicar o ocorrido”.

Mais notícias do Futebol brasileiro:

Vojvoda é sincero sobre punição a Crispim e permanência de Kayzer

Jorge Dias

Jornalista formado pela Universidade P. Mackenzie em 2013, mas atuo desde 2008 com textos esportivos. Já trabalhei no Diário Lance! como diagramador e jornalista, de 2010 a 2016. Escrevi para Surto Olímpico, Bola Parada, Torcedores.com e Punteiro Izquierdo.+ info

Notícias relacionadas

Mais notícias

Mais notícias