Qatar 2022

Real Madrid não vai mais tolerar racismo com Vinícius Junior e seus jogadores

Por Jorge Dias

Real Madrid não vai mais tolerar racismo com Vinícius Junior e seus jogadores

Craque brasileiro não ira participar da partida diante do Sevilla

Síguenos enSíguenos en Google News

Nesta sexta-feira, o Real Madrid confirmou que Vinícius Júnior não irá estar a disposição para a partida diante do Sevilla. O confronto acontece neste sábado, às 14h, pela La Liga e é a última partida do Real na temporada. Vini Jr tem um desconforto no joelho esquerdo e não participou dos treinamentos com a equipe. 

O problema no joelho já tirou o brasileiro da partida contra o Rayo Vallecano. Em entrevista coletiva, Carlo Ancelotti, treinador do Real Madrid, declarou que Vini Jr não será nem relacionado. “Não, ele não viaja porque não pode jogar. O joelho ainda incomoda. Ele não pode jogar, ponto”.

Mais notícias do Futebol Brasileiro: 

Enquanto Neymar ganha R$140 mi, o salário de Richarlison na Premier League 

Matheus teria dado o sim, o jogador por quem o Real Madrid oferecia R$ 161 milhões

Dessa forma, Vinícius Júnior ainda não voltará à campo após os ataques racistas que sofreu de torcedores do Valencia. Durante a semana surgiram rumores de que Vini Jr estaria cogitando deixar o Real Madrid por não se sentir protegido na Espanha. 

O próprio atacante deixou seu futuro em aberto. “O campeonato que já foi de Ronaldinho, Ronaldo, Cristiano e Messi, hoje é dos racistas... Lamento pelos espanhois que não concordam, mas hoje, no Brasil, a Espanha é conhecida como um país de racistas. E, infelizmente, por tudo o que acontece a cada semana, não tenho como defender. Eu concordo. Mas eu sou forte e vou até o fim contra os racistas. Mesmo que longe daqui”.

Real Madrid prometeu tolência zero com casos de racismo

Após o nono caso de racismo contra Vinícius Júnior, o presidente do Real Madrid, Florentino Perez, declarou que o clube não irá tolerar novos ataques racistas. “O Real Madrid não vai mais tolerar incidentes racistas com nossos jogadores. Para isso, temos que mudar a estrutura de arbitragem para que a vítima não seja responsável pelo delito, como está acontecendo agora”, disse.

 


Mais notícias