Qatar 2022

Jogou na seleção, foi demitido por festa na época, hoje vende carne

Por Romario Paz

Jogou na seleção, foi demitido por festa na época, hoje vende carne

Jogador chegou a deixar clube por conta de festas com som alto

Síguenos enSíguenos en Google News

Washington é tido como um exemplo de superação no futebol. Com problemas de coração durante sua passagem pelo Fenerbahçe, conseguiu dar a volta por cima com a camisa do Athletico-PR e se tornou artilheiro do Campeonato Brasileiro. Passou pela Seleção Brasileira, onde disputou a Copa das Confederações em 2001 e chegou a ser cotado para disputar a Copa do Mundo do ano seguinte, mas acabou ficando de fora da lista final.

Com a camisa da Ponte Preta, também brilhou. Foi vice-artilheiro do Brasileirão em 2001, terminando com menos gols apenas do que Romário, tetracampeão do mundo e que jogava pelo Vasco da Gama na ocasião. Revelado pelo Caxias-RS, passaria também por Internacional, Paraná Clube, São Paulo e Fluminense, além do futebol japonês, onde se tornou ídolo do Urawa Reds Diamonds.

Mais notícias do Futebol Brasileiro:

Nem Luxemburgo aguenta mais, o jogador do Corinthians que irrita a torcida

Deram risada, decisão mirabolante de Sampaoli no Flamengo é criticada na Argentina

Ele chegou a ser até dispensado do time turco, mas nada tinha a ver com o problema diagnosticado no coração. E sim porque o “Coração Valente” costumava fazer festas com som alto e música sertaneja, o que incomodava os vizinhos em Istambul. Com a camisa do Flu, chegou perto de ser campeão da Libertadores da América, mas perdeu o pênalti decisivo contra a LDU, que deu o título aos equatorianos em pleno Maracanã.

Depois das chuteiras

Depois da passagem pelo Tricolor, entre 2009 e o primeiro semestre de 2010, voltou ao outro Tricolor, o das Laranjeiras, para conquistar o último título de sua carreira: o Brasileirão daquele ano. No começo de 2011, não ficou para a disputa da Libertadores e acabou encerrando a sua carreira aos 35 anos de idade. Além de ter tido dois trabalhos como treinador, no Itabaiana-SE e no Vitória da Conquista-BA, o jogador virou dono de uma churrascaria “top” em Aracaju.

Tópicos


Mais notícias