Qatar 2022

Uma figura no Fluminense que Scaloni o apagou totalmente

Por Romario Paz

Uma figura no Fluminense que Scaloni o apagou totalmente

Jogador vem brilhando no futebol brasileiro há algumas temporadas

Síguenos enSíguenos en Google News

O Fluminense vem sendo a sensação do futebol brasileiro no ano de 2023. Sob o comando do técnico Fernando Diniz e contando com o retorno de Marcelo ao clube depois de 17 anos, o Tricolor das Laranjeiras conquistou o Campeonato Carioca pelo segundo ano seguido (em 2022, Abel Braga era o técnico) e vem dando show na Libertadores da América, onde chegou a vencer o River Plate por 5 a 0.

No jogo contra os argentinos, um argentino do Tricolor foi o grande destaque: Germán Cano. Ele marcou três dos cinco gols do Fluzão contra o gigante de Buenos Aires. E com isso, ganhou destaque na imprensa de seu país, como no diário Olé. O camisa 14 está no futebol brasileiro desde 2020, quando deixou o Independiente Medellín, clube onde é ídolo, para jogar no Vasco da Gama.

Mais notícias do Futebol Brasileiro:

O Grêmio jogou mal de novo, mas dessa vez a torcida não deixou barato e tomou esta atitude

O motivo que fez o Grêmio sair sob vaias contra o Fortaleza deixou Renato de cabelos em pé

Em 101 jogos com a camisa cruzmaltina, Cano marcou 43 gols e era idolatrado pela torcida, mesmo com o rebaixamento para a Série B em 2020, quando o Vasco passava por uma grave crise financeira. Depois de jogar a segunda divisão em 2021, o argentino acabou não renovando o contrato, já que o time não subiu. Adaptado ao Rio de Janeiro, aceitou a proposta do Fluminense e já tem 68 gols em 93 jogos.

Cano e Messi na seleção?

Nas redes sociais, muitos torcedores argentinos que não conheciam Cano, que teve uma passagem rápida pelo futebol de seu país (defendeu Lanús, Chacarita Juniors e Colón de Santa Fé entre os anos de 2007 e 2011), passaram a pedir sua convocação para a seleção da Argentina. O próprio jogador, de 35 anos de idade, já admitiu que sonha em defender a albiceleste, apesar dos pedidos para se naturalizar brasileiro, mas Lionel Scaloni nem tocou no assunto (pelo menos até agora). Ele esteve no Catar, torcendo pela Argentina na Copa do Mundo.

Tópicos


Mais notícias