Qatar 2022

A decisão que o Real Madrid tomou com Ancelotti que o deixa preocupado é a CBF feliz

Por Romario Paz

A decisão que o Real Madrid tomou com Ancelotti que o deixa preocupado é a CBF feliz

A selecão Brasileira sonha com ter Ancelotti como seu treinador

Síguenos enSíguenos en Google News

Carlo Ancelotti ficou sem o prêmio que salvaria sua temporada. A derrota do Real Madrid por 4 a 0 para o Manchester City, que o tirou da final da Liga dos Campeões, deixa um sentimento de frustração no ar, já que não haverá como se recuperar do título da liga conquistado pelo FC Barcelona e tudo o mais sabe pouco.

O italiano, na sua antiguidade, disse que não tem preocupações porque tem contrato até 2024. E tem razão. o próximo ano". Não soa como alguém pretendendo fazer um novo movimento. Mas embora diga que "a temporada foi boa", ele sabe que foi bom no passado e, de qualquer maneira, em uma das explosões do presidente Florentino Pérez, ele foi demitido.

Mais notícias do Futebol Brasileiro: 

O jogador de luxo, e destaque na Copa do Mundo, que será reforço do Internacional

Loucura, Luxemburgo solta verdades sobre o momento do Corinthians após nova derrota

O fracasso na Liga dos Campeões

Ancelotti foi demitido do Real Madrid em 25 de maio de 2015, com contrato de um ano em vigor e tendo conquistado quatro títulos em duas temporadas (Copa del Rey, Liga dos Campeões, Supercopa da Europa e Mundial de Clubes).

Que o Real Madrid somava 22 vitórias consecutivas entre setembro e dezembro de 2014, numa altura em que a UEFA publicou um estudo sobre as horas de treino de cada equipa europeia. "Os números diziam que treinamos menos que nossos rivais, mas tive a sensação oposta: que precisávamos descansar mais para poder disputar todos os títulos", disse o italiano na época.

"Então o clube nos disse que tínhamos que aumentar o trabalho e assim fizemos. O resultado foi péssimo: na reta final da temporada, entre fevereiro e março, perdemos James, Ramos, Modric, Benzema e Pepe por lesão. "Foi definitivo. Apesar de termos vencido nove dos últimos 10 jogos, não foi o suficiente para conseguir a LaLiga", disse na época.

A fatura direta teria sido por tocar em uma estrela: "Remover Bale está me atacando", teria dito Florentino Pérez. E então ele se foi. E o italiano vagou e viu seu assistente Zinedine Zidane brilhar e acabou no Everton -onde levou James- mas o francês saiu e Florentino correu para oferecer-lhe o retorno, que ele aceitou de bom grado.

O que vai acontecer agora?

Ao fundo do corredor, espera a Seleção Brasileira, que já fez várias tentativas, que esperava este momento para voltar a enviar uma mensagem, que oferece não só a experiência que falta a uma seleção, mas também um permanente candidato a campeão mundial. Os números vão poupá-lo. Mas tudo passa pelas birras de Florentino. Teremos que esperar para ver se agora terá paciência. CBF espera por treinador que possa assumir o cargo, ainda espera saber se Ancelotti pode pegar essa vaga. 


Mais notícias