Brasileiros pelo Mundo > Neymar

Quase um ‘anjo’: Pochettino assegurou que “Neymar é muito humilde, escuta e aceita instruções”

O técnico do PSG falou sobre sua ligação com a estrela brasileira e também elogiou Neymar 

Quase um ‘anjo’: Pochettino assegurou que “Neymar é muito humilde, escuta e aceita instruções”

Estabelecer uma ligação com Neymar e Kylian Mbappé em Paris Saint-Germain não foi uma tarefa complicada, disse Mauricio Pochettino, treinador da equipa parisiense, nesta segunda-feira, apenas dois dias antes do primeiro jogo da sua equipa contra o Manchester City pelas semifinais da Liga dos Campeões .

O estrategista argentino elogiou as estrelas do PSG nesta segunda-feira em entrevista ao ‘The Guardian’, deixando claro que não poderia estar mais satisfeito com a predisposição de ambos.

Chegar a Neymar “é muito fácil porque não é preciso fazer muito”, disse. “Desde o primeiro dia, ele está muito aberto ao trabalho. Ele é muito humilde, escuta e sempre acata bem todas as instruções ”, avaliou Pochettino.


Os jogadores brasileiros têm algo especial dentro deles. Eles adoram jogar futebol porque é como uma dança. Eles tocam como se estivessem dançando. Ronaldinho era meu companheiro de time quando eu era jogador do PSG e agora do Neymar. Eles precisam se sentir bem, se sentir felizes por ter um desempenho da melhor maneira ", acrescentou ele sobre" Ney.

Mpabbé também provou ser um crack dentro e fora das quadras, detalhou o treinador do PSG, que revelou as consultas que recebe regularmente do atacante francês. Kylian adora falar sobre futebol. Pergunte sobre a Inglaterra, Espanha e Argentina. Ele verá, todos os dias, jogos da Inglaterra, França, Itália, Alemanha, disse o DT.

Ele tem apenas 22 anos, mas é muito maduro, confiante no seu talento e aberto. Você pode falar francês, é claro, mas também inglês e espanhol perfeitos. Falo em inglês e espanhol com ele, mais inglês do que espanhol. Eu disse a ele outro dia: "Preciso praticar meu francês com você, para melhorar", e ele disse: "Claro, mas é melhor eu falar inglês." Ele adora praticar diferentes idiomas, explicou.

"O mais importante na gestão é ser natural, genuíno, espontâneo", disse o ex-treinador do Tottenham. Sou treinador de futebol, não vou mudar. Eu sou quem sou, procuro ter empatia, descobrir como são os jogadores para criar um bom vínculo emocional.

Notícias relacionadas

Mais notícias

Mais notícias