Copas Internacionais > Libertadores 2021

A estranha relação de Abel Ferreira e Deyverson que confundiu os torcedores

Técnico e jogador trocaram elogios após o título, mas a relação entre eles vem de outros carnavais no Verdão

Deyverson exaltou papel do técnico em sua permanência no Verdão e Abel revelou o que tipo de jogadore que é o camisa 9
Deyverson exaltou papel do técnico em sua permanência no Verdão e Abel revelou o que tipo de jogadore que é o camisa 9

Deyverson e Abel Ferreira foram os grandes exaltados na vitória do Palmeiras na Libertadores, mas muitos recordaram que o técnico era fã do jogador há muito tempo

Deyverson já gerou diversas reações de amor e ódio no Palmeiras ao longo de suas duas passagens pelo clube, fosse pelo modo mais “menino maluquinho” na primeira, com muitas polêmicas e pelo fato de quase ter tirado clube da Libertadores ao  invadir o campo na semifinal, mas tudo foi recompensado pelo gol do título na grande decisão.

Foto: ANDRES CUENCA OLAONDO/Reuters - Predestinado! Abel escolheu Deyverson em 2021 e Breno Lopes em 2020 para fazerem o gol do título

Se não fosse Abel Ferreira, no entanto, o jogador sequer teria permanecido no clube quando voltou da Espanha. O treinador português bancou a volta de Deyverson e ainda afirmou durante entrevistas coletivas de que mais jogadores do Palmeiras deveriam ter a mesma vontade do camisa 9 (na Libertadores). Ontem, na coletiva, o português se derreteu mais uma vez pelo jogador.

“Ele é um sapinho que beijamos e transformamos em príncipe”, definiu o treinador após Deyverson fazer o gol do título. O fato de ter a fé do treinador em seu futebol, também fez o jogador também se derreter ao treinador e também lembrar que é  a segunda vez que o jogador faz o gol do título do clube.

Foto: Cesar Greco/Palmeiras - Abel Ferreira afirmou que Deyverson é o princípe do Verdão

Bancado por Abel, Deyverson responde em campo

É meu segundo gol de título. Sou grato a Deus pelo o que me proporcionou. Ele [Abel Ferreira] falou que eu sou um menino brincalhão, que jogo pelo grupo. Fico feliz em ouvir isso. Tenho uma gratidão eterna por ele, que me trouxe ao clube que amo”, disse Deyverson, ao relembrar que na conquista do Brasileirão em 2018, também deixou seu gol no jogo contra o Vasco.

O jogador ainda revelou que se foi o responsável por fazer o gol do título em Montevidéu, muito se deve ao português Abel, a quem creditou enorme gratidão. “O Abel colocou o peito por mim e falou que eu faria o meu nome mais uma vez. Isso é gratidão. Perdoem e amem porque o amanhã não existe”, comentou Deyverson.

Foto: Reprodução/O Globo - Deyverson saiu do banco para ser campeão da Libertadores

Wesley Alencar

Jornalista desde 2017, formado pela Universidade São Judas Tadeu, e atuante como redator desde 2015. Passagens pelas rádios Max FM Cotia e Meteleco.net, além de outros portais de esportes e entretenimento. Cubro as principais informações de Flamengo, Palmeiras, São Paulo e Corinthians.+ info

Notícias relacionadas

Mais notícias

Mais notícias