Copas

Superou indisciplina e desconfiança pra ser herói iluminado do Fluminense na Libertadores

Por Jorge Dias

Superou indisciplina e desconfiança pra ser herói iluminado do Fluminense na Libertadores

Fernando Diniz apostou na joia tricolor para decidir a final contra o Boca Juniors 

Síguenos enSíguenos en Google News

Ainda em ritmo de festa após o título da Copa Libertadores da América, o Fluminense segue festejando a conquista inédita da competição. Superando o poderoso Boca Juniors na decisão, o Tricolor Carioca derrotou o tradicional clube argentino por 2 x 1, após 120 minutos de jogo. Pelo lado brasileiro, o artilheiro Germán Cano e o jovem atacante John Kennedy balançaram a rede do Maracanã. Entretanto, Luis Advíncula fez o gol de honra para a equipe comandada pelo técnico Jorge Almirón

Para chegar na final da Libertadores da América 2023, o Fluminense teve uma campanha brilhante. Iniciando a primeira fase com o pé direito, os comandados pelo técnico Fernando Diniz terminaram a fase de grupos garantindo a classificação para o mata-mata na liderança da sua chave. Conquistando uma vitória maiúscula contra o River Plate, o Tricolor das Laranjeiras entrou em campo em alta para a parte eliminatória da competição. 

Nas oitavas de final, o Fluminense superou o Argentinos Juniors. Posteriormente, nas quartas, a equipe carioca eliminou o Olimpia, vencendo os dois jogos e chegando com muita moral para a semifinal contra o Internacional. No duelo decisivo contra o Colorado, o artilheiro Germán Cano e o jovem John Kennedy ajudaram a equipe carioca a vagir uma vaga na decisão, superando o time gaúcho de forma heroica. Para fechar a competição com chave de ouro, neste sábado (4), o Flu derrotou o Boca Juniors, diante de um Maracanã repleto de torcedores. 

John Kennedy fez o gol mais importante da história do Fluminense 

Considerado um dos maiores destaques do Fluminense na campanha do título inédito da Copa Libertadores, John Kennedy conta com uma história de superação na carreira. Em alta na carreira, o atacante chegou ao Tricolor Carioca aos 14 anos de idade. Mostrando personalidade e muita qualidade técnica, o jogador chamava a atenção dos torcedores desde o sub-20. No entanto, o temperamento do atleta fora das quatro linhas do gramado foi o principal problema na transição do juvenil para o profissional. 

Atravessando alguns momentos difíceis durante os primeiros anos como atleta profissional, John Kennedy superou alguns desafios. Entre os mais conhecidos, foram atrasos em treinos, lesão em “pelada” com amigos, polêmicas extracampo e até problemas com comissão técnica e jogadores, para se tornar o grande herói do Fluminense na Libertadores. No ano passado, o atacante chegou a ser emprestado pelo Tricolor das Laranjeiras para a Ferroviária. Buscando recuperar o bom futebol e esquecer dos problemas no Rio de Janeiro, o centroavante foi o vice-artilheiro do Campeonato Paulista, sendo um dos destaques do torneio.

De volta ao Fluminense após o fim do empréstimo, John Kennedy ganhou mais oportunidades no elenco. Superando os problemas difíceis do início da carreira, o atacante virou o grande xodó da torcida e do técnico Fernando Diniz em 2023. Ao lado do comandante tricolor, o jovem centroavante de apenas 21 anos recuperou o bom futebol, sendo campeão da Copa Libertadores 2023


Mais notícias