Copas

O recorde bizarro do Boca Juniors na Libertadores que Fernando Diniz pode impedir

Por Romario Paz

O recorde bizarro do Boca Juniors na Libertadores que Fernando Diniz pode impedir

Fluminense pode fazer história e se tornar campeão da Libertadores da América em 2023

Síguenos enSíguenos en Google News

Fluminense e Boca Juniors chegam a final da Libertadores de 2023, e a decisão está se aproximando. O Palco do Maracanã passou pelos últimos ajustes antes de receber um verdadeiro duelo de titãs que surpreenderam em suas caminhadas até a ‘Glória Eterna’, com destaque para os brasileiros sendo taxados de ‘melhor equipe’ da competição no país vizinho.

Foi o trabalho de Fernando Diniz à frente do Fluminense que o gabaritou para a Seleção Brasileira no período entre a saída de Tite e a possível chegada de Carlo Ancelotti. E a confiança dos brasileiros esbarra no peso da camisa do Boca Juniors, a equipe argentina tem a difícil missão de interromper a hegemonia brasileira iniciada pelo Flamengo em 2019.

Mas sem encantar ninguém em 2023 e fazendo uma temporada mediana na Argentina, o Boca Juniors surpreendeu e chegou na final da Copa Libertadores. O caminho para a ‘Gloria Eterna’ passou por 6 empates, e 3 disputas de pênaltis vencidas pelos ‘hermanos’ graças ao sangue frio de Sérgio Romero, ex-goleiro argentino e que chegou para ser titular da equipe.

Com isso, os ‘hermanos’ terão um recorde bizarro a ser batido, caso Fernando Diniz e o Fluminense não tiverem êxito. Segundo o levantamento do ‘Estado de Minas’, caso o Boca Juniors conquista a Libertadores da América, será a segunda pior campanha da história da competição a levantar a taça. Apenas a LDU, em 2008, registrou um pior desempnho com exatos 47,6% de aproveitamento contra 52,8% dos argentinos. 

Missão de Fernando Diniz

O treinador do Fluminense vive a temporada dos sonhos da carreira. Após ganhar seu primeiro título como treinador, o Campeonato Carioca de 2023 em cima do rival Flamengo e chegar ao comando da Seleção Brasileira com forte influência dos próprios jogadores, Fernando Diniz poderá conquista o primeiro grande título de sua carreira e da história do Fluminense


Mais notícias