Copas

O Brasil está impressionando, o Boca Juniors transformou o Rio de Janeiro nisso

Por Romario Paz

O Brasil está impressionando, o Boca Juniors transformou o Rio de Janeiro nisso

Milhares de torcedores do Boca Juniors desembarcaram no Rio de Janeiro para a final da Libertadores

Síguenos enSíguenos en Google News

A final da Copa Libertadores está definida entre Fluminense e Boca Juniors e acontecerá ainda hoje, 4 de novembro, no mítico estádio do Maracanã. Todos os ingressos foram vendidos e a promessa é de casa cheia para conhecer o mais novo campeão das américas. As nuances por trás da final vem fazendo dessa uma das mais aguardadas de toda a história da competição.

Para o Fluminense, vale entrar na história e ter a sua primeira conquista internacional. Para o Boca Juniors, vale impedir a hegemonia brasileira de ter mais um ano no topo da América, com o terceiro clube diferente, algo inédito na competição. Sabendo disso, os argentinos ‘invadiram' o Rio de Janeiro em caravanas que somadas significam aproximadamente 100 mil torcedores xeneizes.

E o ponto de encontro desses torcedores foi a praia de Copacabana, onde se reuniram aos montes e fizeram foguetório em celebração a final da Libertadores. Entretanto, durante toda a semana, sucessivos episódios agressão e briga generalizada envolvendo torcedores do FLuminense e do Boca Juniors exigiram uma mobilização da polícia para o duelo. 

Segundo a Polícia Militar (PM), dois torcedores argentinos e um brasileiro foram detidos na última festa que ocorreu na praia de Copacabana, na sexta-feira. “De acordo com o comando das unidades, a confusão teve início na área Funfest da Praia de Copacabana e os policiais presenciaram os ataques entre as torcidas”, dizia à nota.

Agressões no Rio de Janeiro

A imprensa argentina repercutiu negativamente os episódios de agressão sofridos pelos argentinos no Rio de Janeiro. Segundo a rádio Continental 560, torcedores do Boca Juniors, incluindo mulheres, crianças e idosos, que portavam qualquer peça de roupa que remetia ao clube, foram agredidos por membros de uma torcida organizada do Fluminense. O principal jornal esportivo do país ‘Olé’, destacou a invasão do Boca no Rio.

 


Mais notícias