Copas

Este é o trunfo do Fluminense contra o Boca se a final da Libertadores for pros pênaltis

Por Jorge Dias

Este é o trunfo do Fluminense contra o Boca se a final da Libertadores for pros pênaltis

Tricolor das Laranjeiras pode conquistar o seu primeiro título continental 

Síguenos enSíguenos en Google News

Faltando menos de sete horas para a bola rolar no Maracanã, Fluminense e Boca Juniors já estão concentrados para a decisão de logo mais. A partir das 17h (horário de Brasília), argentinos e brasileiros começam a disputar a tão cobiçada taça da Copa Libertadores da América 2023. Com expectativa de casa cheia, são esperados mais de 65 mil expectadores no templo do futebol brasileiro. 

Para o duelo decisivo, Fernando Diniz terá força máxima para enfrentar o Boca. Com praticamente todos os jogadores disponíveis, o Fluminense espera repetir o bom desempenho das fases anteriores para coroar a temporada com o título inédito. Recuperados de lesão, Felipe Melo e Nino retornam ao time titular. No meio-campo, Martinelli, Lima, Alexander e John Kennedy disputam uma vaga. De acordo com informações do “GE”, a tendência é que o camisa 8, revelado nas categorias de base, inicie a decisão entre os 11 principais. 

Por outro lado, diferente de Fernando Diniz, o técnico argentino Jorge Almirón conta com duas baixas para a final da Libertadores. Marcos Rojo (suspenso após ter sido expulso contra o Palmeiras) e Zeballos (lesionado) não entram em campo no Maracanã, na tarde deste sábado (5). 

Fábio tem histórico positivo em decisão por pênaltis

O Fluminense possui um grande trunfo para a finalíssima da Copa Libertadores contra o Boca Juniors. Considerado um dos melhores goleiros do futebol brasileiro em atividade, Fábio conta com um retrospecto espetacular em decisão por pênaltis. De acordo com o levantamento feito pelo Esportelândia, o camisa 1 já defendeu 35 cobranças na carreira, ocupando a 8ª posição no top-10 mundial. 

Revelado nas categorias de base do União Barbarense, Fábio passou pelo Athletico-PR e Vasco antes de fazer história no Cruzeiro. Permanecendo no time mineiro por 17 temporadas, o goleiro entrou em campo 976 vezes, conquistando 12 títulos. Contudo, apesar do sucesso pelo clube celeste, o camisa 1 jamais conquistou a Copa Libertadores. Sendo assim, como grande parte do elenco do Fluminense, o jogador pode ser campeão do torneio mais importante do futebol sul-americano pela primeira vez na carreira. 

Aos 43 anos de idade, Fábio chegou ao Fluminense em janeiro do ano passado. Superando as expectativas do torcedor, o goleiro assumiu a titularidade a não saiu mais. Brilhando dentro de campo e fazendo defesas importantes, o camisa 1 conta com 118 partidas pelo Tricolor das Laranjeiras. Vale lembrar que o jogador já venceu o Campeonato Carioca em duas oportunidades, em 2022 e 2023. 

Sendo coroado pelo bom desempenho dentro das quatro linhas pelo Fluminense, Fábio renovou o seu contrato com a equipe carioca até o fim de 2025. Dessa forma, o goleiro irá permanecer no Rio de Janeiro até os 45 anos de idade, podendo alcançar feitos históricos na carreira. Com o jogador debaixo das traves, o Tricolor das Laranjeiras ganha mais trunfo importantíssimo para a decisão da Libertadores desde sábado (4) contra o Boca Juniors.  

 


Mais notícias