Brasileirão

Neymar fica com ciúmes do salário que United oferece a Vinícius para contratá-lo

Por Romario Paz

Neymar fica com ciúmes do salário que United oferece a Vinícius para contratá-lo

Craque do Real Madrid pode deixar o clube por insultos racistas

Síguenos enSíguenos en Google News

Com tudo o que vem acontecido contra Vinicius Junior no futebol espanhol, o Real Madrid pode perdê-lo. Isso porque, em suas redes sociais, o craque brasileiro deu a entender que pode até deixar o clube por conta das ofensas racistas que tem recebido em todos os jogos que o time da capital espanhola faz fora de casa. Contra o Valencia, no último domingo (21), ele já foi vítima de ofensas antes mesmo do início do jogo.

Quando o Madrid chegou ao Estádio Mestalla, torcedores valencianos começaram a cantar músicas ofensivas, dizendo que “Vinicius é um macaco” e também “Morra, Vinicius”. Antes de um jogo da Copa do Rei, a torcida do Atlético de Madrid colocou em uma ponte perto de Valdedebas (onde fica o CT do Real) um boneco enforcado do brasileiro, além de uma faixa escrito “Madrid odeia o Real”.

Mais notícias do Futebol Brasileiro:

A Porsche de Gabigol deixa para trás até mesmo o Volvo de Pedro, do Flamengo

Fagner tem carro de luxo no Corinthians, mas Van de Roger Guedes nos deixa de boca aberta

De olho na situação, o Manchester United quer contar com os serviços do “Vini Malvadeza”. Inclusive, já negocia com um outro brasileiro: Neymar. De saída do Paris Saint-Germain, o craque se interessa muito em jogar a Premier League, e com isso, pode deixar o clube francês, com quem tem contrato até 2027. As negociações seguem rolando com os representantes do time parisiense.

De saída?

Por outro lado, muita gente vê que Vinicius deveria deixar a Espanha por conta das ofensas racistas. Até porque, em suas redes sociais, o jogador ex-Flamengo colocou a seguinte frase: “Continuarei lutando, seja aqui (Espanha) ou em outro lugar” – disse, dando a entender que poderia deixar o time espanhol por conta da perseguição que vem recebendo. E o salário? Seria cinco vezes maior do que na Espanha.

Tópicos


Mais notícias